…da Florida ao Alaska, guiando um Jeep com uma Caravana!. (7)

11

…companheiros de viajem, este é o resumo do sétimo dia!. (7)

IMG_2234

…já bastante no norte do Canadá, nesta altura do ano é de dia, pelo menos por um período de 18 ou 20 horas,!.

Copy-of-West-to-Alaska-Grand-Prarie-AB-2011-06-20_626x641

…saímos de Beaverlodge onde dormimos, era ainda madrugada quando continuámos na estrada número 43!.

IMG_2521IMG_2346

…atravessando a fronteira, entrando na província de British Columbia!.

blog-welcome-to-dawson-creekIMG_8321

…chegando à cidade de Dawson Creeck, procurando o local da “Historic Milepost 0”!.

640px-Alaska_Highway1

… preparados para iniciar a jornada pelo famoso “Alaska Highway”!.

45284684P1100252[4]

IMG_2355IMG_2364

 

IMG_2361IMG_2350

…quando parámos no local, onde se inicia o “Alaska Highway”, na cidade de Dawson Creek, no Canadá, já lá estavam algumas caravanas, motos e outros veículos, alguns vindo da europa, onde despacham os seus veículos, via Frankfurt/Alifax, viajando depois de avião ao encontro dos seus veículos, pois muitas pessoas oriundas da europa, principalmente alemães, italianos e ingleses, têm orgulho em dizer que viajaram no “Alasca Highway”!.  Então as pessoas que viajam de moto, que nós consideramos uns heróis, depois de fazerem o “Alaska Highway” ou o “Dalton Highway”, são considerados pelos seus companheiros, como sendo uns heróis, ou seja, é quase o máximo que se pode exigir a uma pessoa viajando de moto, depois desta aventura fica mais ou menos com a patente de “General”, na linguagem militar!.

IMG_2373IMG_2368

 

IMG_2378IMG_2388

…esperámos pela nossa vez, tirámos as fotos da praxe junto do “Historic Milepost  0”, visitámos o local que circunda toda a área, fizemos os últimos preparativos, tanques cheios de gasolina, o do Jeep e mais quatro tanques extras, de cinco galões cada um, água, fruta, pão, mapas organizados, e ei-nos na estrada, que começa em Dawson Creek, no Canadá e se prolonga até Delta Junction, no estado do Alaska, onde está o “Historic Milepost 1422”, já no estado do Alaska, continuando para sul, ou para norte, com o nome de “Richardson Highway”, para sul, leva-nos à cidade de Valdez, para norte, leva-nos à cidade de Fairbanks, onde se encontra o “Historic Milepost 1520”!.

45284692DSCF9108

…que nos diz que percorremos mais ou menos 2.500 quilómetros de terra, lama, pedra miúda ou graúda, algum alcatrão, riachos, buracos com água, alguns com dimensões para tomar banho, pontes em reparação, onde passa só um veículo de cada vez, entre outras coisas!.

DSCF9109DSCF9110

Rough-Stretch-of-Alaska-HIghway-North-of-Whitehorse-YT-2011-06-30_1536x1152DSCF9107

…a espera pelo “Carro Piloto”, que nos guia por uma determinada distância, onde não temos autorização de nos desviar-mos da rota do referido carro!.

DSCF8689IMG_2413

IMG_2430DSCF9148

DSCF8662Pic 4 AH 1

78723096800px-Alaska_Highway_Mile_1337_(Looking_Eastbound)

…mas nem tudo são coisa más, pois a paisagem é de outro “planeta”, pois temos a oportunidade de apreciar, algumas planícies, montanhas, “glacieres”, rios de água quente!.

IMG_2516IMG_2494

IMG_2517IMG_2501

IMG_2499IMG_2507

DSCF867724235505

78035471DSCF8668

…animais e aves selvagens, lagos, rios selvagens, árvores, vistas de montanha que não se tem  oportunidade nunca na vida de um ser humano ver, a não ser viajando no “Alaska Highway”!.

63474129

…o “Alaska Highway”, a quem também chamam, “Alaskan Highway”, “Alaska Canadian Highway”, ou simplesmente “ALCAN Highway”, foi construído durante a “World War II”, (Segunda Guerra Mundial), com o propósito de haver uma  via de comunicação terrestre entre os USA e o Alaska,  passando pelo Canadá. A sua construção começou no ano de 1942, pois o ataque do Japão à baia de Pearl Harbor, no Hawai, começou um teatro de guerra no oceano Pacífico, com o Japão a querer avançar para ocupar a costa oeste dos USA, incluindo as “Aleutian Islands”, que se situam também na parte oeste do Alasca, assim, no dia 6 de Fevereiro de 1942,  o congresso dos USA, aprovou a sua construção, e o presidente Franklin D. Roosevelt, mandou começar as obras uns dias depois, o Canadá concordou com a condição de a construção ser financiada pelos USA e, no final, a estrada e todas as facilidades dela proveniente,  ficassem propriedade do governo do Canadá.

Oficialmente a sua construção começou em Março de 1942, depois de centenas de peças de equipamento de construção de estradas, terem sido transportadas com uma certa prioridade, por combóios da “Northern Alberta Railways”, com os USA e Canadá a trabalharam harduamente, pois havia notícias que o Japão queria  invadir Kiska Island e Attu Island na região das “Aleutians Islands”, tudo tinha que ficar completo antes que chegasse o inverno, uns começando pela parte do norte/oeste e outros pela parte do sul/leste, encontrando-se em Setembro do mesmo ano, na “Históric Milepost 588”, que depois foi chamada “Contact Creek”!. Em outubro do mesmo ano estava completa e, uma curiosidade ,foi que durante a sua construção foi chamada de “Oil Can Highway”, dado o grande número de latões vazios de óleo, que iam ficando para trás, marcando o progresso da estrada!.

Já chega de história, os primeiros contactos com o “Alaska Highway”, foram no início, tal como esperávamos,  longas zonas de estrada em construção sinal que daqui a alguns anos, já não vai existir o “Alaska Highway”, pois o progresso vai fazer desta estrada uma verdadeira auto-estrda, é o sinal do progresso, já existem povoações que são formadas única e simplesmente por trabalhadores de construção de estradas, com casas transportáveis, tipo “contentor”, onde existem já alguns hoteis, sempre com lotação esgotada, sem qualquer vaga, só para  trabalhadores de construção, com oficinas e algumas plantas de cimento e alcatrão!.

DSCF8716IMG_2486

IMG_2515Sikanni River Store

…tudo isto nas primeiras 80  milhas, mais ou menos, mesmo depois de passar a povoação de Fort St. John, onde comprámos alguma gasolina!.

IMG_2389

…nesta pequena povoação, a estação de serviço, estava fechada, possivelmente a algum tempo, pois já nasciam árvores entre o que seria uma “bomba de gasolina”!.

IMG_2402IMG_2401

…depois, continuou a aventura, chegando a Fort Nelson, (Historic Mile 300), onde encontrámos alguns dos aventureiros das motas,  que connosco estiveram em Dawson Creek, pela manhã, sujos, molhados, mas alegres, trocando a corrente das motas, dizendo que nesse mesmo dia, se iam aventurar até à povoação de Liard River!.

DSCF8718DSCF8720

…nós, com o Jeep e a Caravana, bastante sujos, mas em boa condição de andar!.

IMG_2490DSCF8678

49818054IMG_1224

…depois de ver muitos ursos, pretos e castanhos, muitos búfalos, aves e outros animais a atravessarem a estrada, ou a fugirem a esconder-se no interior das matas que circundam a estrada, rios selvagens, montanhas com neve!.

IMG_2468IMG_2467

IMG_2462IMG_2456

IMG_2454IMG_2478

…resolvemos acampar  na região de “Muncho Lake”, mesmo à beira do lago, com água pura, vinda dos “glacieres”, que se pode beber, onde  preparámos uma refeição, com vegetais e conservas portuguesas e vinho também português, onde dormimos na nossa Caravana e, quando abriamos a porta deparávamos com um cenário de montanha e lagos que talvez custasse “um milhão de dollares”, mas que não era possível ver, se não nos tivéssemos “arrojado” a esta aventura!.

DSCF8381

…neste dia percorremos 489 milhas, com o preço da gasolina a variar de $1.78 a $1.98 dollares o litro!.

Tony Borie, Agosto de 2014.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s