…Dead Horse Point State Park!.

Parque Estadual Ponto do Cavalo Morto!. (Dead Horse Point State Park)!.

…os verdadeiros lugares, aqueles que nos deslumbram ao primeiro olhar, não estão descritos, ou mesmo mencionados em nenhum mapa, é quase como dizer, “nunca são”!. Por esta razão, a vida de um viajante é uma aventura ousada, “ou nada”!. Vamos mesmo mais longe ao ponto de dizer-mos que, a aventura pode-nos causar alguns danos, mas a monotonia, o estar-mos estacionados em um só lugar, causa-nos mais danos, pode-nos até matar, que é uma palavra feia, horrível mesmo, o que, pelo menos na nossa já um pouco avançada idade, era uma espécie de libertação, de final de um dever cumprido!. (The real places, those that dazzle us at first glance, are not described, or even mentioned in any map, is almost like saying, “never are!” For this reason, the life of a traveler is a daring adventure, “or nothing”! We go even further to the point of saying that adventure can cause us some damage, but monotony, being parked in one place, causes us more damage, can kill us, which is a ugly word, horrible even, which, at least in our already somewhat advanced age, was a kind of liberation, end of a duty fulfilled)!.

…deixemos estas palavras de “final de um dever cumprido” e, pensar que, daqui a alguns anos, pelo menos não ficaremos desapontados com as coisas que não fizémos e poderíamos fazer!. Portanto, tiramos as amarras, navegamos para longe do porto seguro, aproveitamos os ventos alísios, como os navegadores de outrora fizeram na era dos descobrimentos, desfraldamos as velas, vamos à aventura, vamos explorar, vamos descobrir, vamos fazendo algumas viagens de estudo!. (Let us leave these words “end of a duty fulfilled” and think that in a few years at least we will not be disappointed with the things we did not and could do! Therefore, we take the moorings, sail away from the safe harbor, take advantage of the trade winds, as the navigators of yesteryear did in the era of discoveries, unfurl the sails, let’s adventure, let’s explore, let’s find out, let’s do some study trips)!.

…vamos, quando nos é possível, percorrendo este enorme continente norte americano que, alguns historiadores dizem, que depois dos seus habitantes nativos, a que chamaram “Índios”, foram as emprezas de navegação, constituídas com o apoio do governo de diversos países, principalmente oriundos da Europa, na procura do ouro, da prata, do lucro, do enriquecimento rápido, compostas por aventureiros, vulgo “corsários”, que pouco a pouco, foram controlando os tais nativos, a que como já mencionámos chamaram “Índios”, colocando-os em pequenas áreas a que chamaram “Reservas”!. (We go, when possible, to travel across this enormous North American continent, which some historians say, that after its native inhabitants, what they called “Indians”, were the shipping companies, constituted with the support of the government of several countries, mainly from Europe, in the search for gold, silver, profit, and rapid enrichment, composed by adventurers, commonly known as “corsairs”, who little by little controlled the natives, who, as we have already mentioned, called “Indians”, putting them in small areas they called “Reservations”)!.

…quase sempre em nome da civilização, às vezes de uma ou outra religião, foram avançando, ocupando, repovoando estas imensas e maravilhosas planícies, desertos, praias, planaltos, desfiladeiros, rios, lagos ou cordilheiras de montanhas, cobertas de árvores e outra vegetação, com séculos, trazendo com eles uma civilização moderna, onde primeiro, vinham os tais guerreiros, (corsários), treinados para combate, depois traziam pessoas que, começando por viver em grupo, acabavam por se constituir em famílias!. (Almost always in the name of civilization, sometimes of one religion or another, have been advancing, occupying, repopulating these immense and wonderful plains, deserts, beaches, plateaus, ravines, rivers, lakes or mountain ranges covered with trees and another vegetation, with centuries, bringing with them a modern civilization, where first came the warriors, (corsairs), trained for combat, then brought people who, starting with living in a group, eventually became families)!.

…este pequeno resumo serve para ilustrar a história de hoje, onde nós, rumo em direcção ao leste, vindos do oeste, tínhamos dormido num parque de caravanas, numa pequena povoação, que é um encontro de estradas, localizada às margens do Rio Verde, um importante afluente do rio Colorado, a que dão o nome de Rio Verde, no estado de Utah!. Alguns dos seus habitantes orgulham-se em nos dizer que, a rota comercial da Antiga Trilha Espanhola, nos de 1829 a 1850 atravessou o Rio Verde, originando aqui o assentamento de Rio Verde, que começou como uma travessia do rio, onde um tal Sr. Blake montou ao lado leste do rio, uma barcaça e uma estação de caminho, tornando-se numa paragem para viajantes, tal como nós, onde havia essa tal barcaça para transportar pessoas, suprimentos e animais, para o outro lado do rio!. (This brief summary serves to illustrate today’s story, where we, heading east from the west, had slept in a caravan park, in a small settlement, which is a road meeting, located on the banks of the Green River, an important tributary of the Colorado River, which they call Green River, in the state of Utah!. Some of its inhabitants are proud to tell us that the trade route of the Old Spanish Trail between 1829 and 1850 crossed the Green River, originating here the settlement of Green River, which began as a crossing of the river, where a Mr. Blake rode to the east side of the river, a barge and a station of road, becoming a stop for travelers, just like us, where there was such a barge to transport people, supplies and animals, across the river)!.

…uns dias antes, quando viajávamos em direcção ao oeste, parámos na margem sul do Parque Nacional de Canyonlands, percorrendo parte do parque, até que o trajecto da estrada acabou, não permitindo seguir mais em frente!. O cenário era maravilhoso, mas não se podia prosseguir, pensando nós que talvez só fosse possível visitar essa área viajando do lado norte!. Era verdade, pois a informação que recebemos posteriormente era nesse sentido e, agora situados na parte norte, fomos visitar essa área a que dão o nome de Parque Estadual Ponto do Cavalo Morto!. (A few days earlier, as we traveled westward, we stopped on the south bank of Canyonlands National Park, traversing part of the park, until the road was over, not allowing us to go any further! The scenery was wonderful, but we could not go on, thinking we might only be able to visit this area traveling on the north side! It was true, because the information we received later was in that sense, and now located in the northern part, we went to visit this area that they call the Dead Horse Point State Park)!.

…valeu a pena, pois o dramático panorama do rio Colorado e do Parque Nacional de Canyonlands, que uns dias antes tínhamos visitado, cobre 5.362 acres (2.170 ha) de deserto elevado a uma altitude de 1.800 m.!. (It was worth it, for the dramatic panorama of the Colorado River and Canyonlands National Park, which a few days before we had visited, covers 5,362 acres (2,170 ha) of high desert at an altitude of 1,800 m)!.

…tem vários miradouros com cenários deslumbrantes, trilhas para caminhadas de montanha, algumas estradas pavimentadas e, a história que lhe dá o nome de Ponto do Cavalo Morto, tem sido frequentemente anotado em listas de nomes de lugares incomuns, pois nasceu pela causa do seu uso como um curral natural para cowboys, no século desanove, onde alguns cavalos morriam de exposição solar!. Mais tarde, também ganhou alguma fama porque a sua área também foi usada na cena final “Grand Canyon” do filme de 1991, Thelma & Louise!. (There are several belvederes with stunning scenery, mountain hiking trails, some paved roads and the history that gives it the name of Dead Horse Point, has often been annotated in lists of names of unusual places, because it was born for the cause of its use as a natural corral for cowboys, in the desanove century, where some horses died from sun exposure!. Later, it also gained some fame because its area was also used in the final scene “Grand Canyon” of the 1991 film, Thelma & Louise)!.

…segundo a lenda, Ponto do Cavalo Morto, recebeu esse nome porque o topo deste planalto, serviu como um curral natural com altos penhascos verticais em todos os lados, menos um!. Apenas uma estreita faixa de terra de cerca de 30 metros de largura ligava o Ponto do Cavalo Morto, a um planalto muito maior, chamado Ilha no Céu, agora parte do Parque Nacional de Canyonlands, que já tínhamos visitado anteriormente!. (According to legend, Dead Horse Point, received that name because the top of this plateau, served as a natural corral with high vertical cliffs on all sides, minus one!. Only a narrow strip of land about 30 feet wide connected the Dead Horse Point to a much larger plateau called the Island in the Sky, now part of Canyonlands National Park, which we had previously visited)!.

…todas as lendas assentam na mesma história!. Claro, primeiro, os nativos americanos como um todo, uniram-se para resistir à invasão espanhola, depois, por volta do ano de 1850, vieram as pessoas da fé Mórmon, para estabelecer os seus assentamentos na região do Moabe e outras áreas do sudeste do hoje estado do Utah e, das muitas histórias sobre como esse alto promontório de terra, que recebeu este nome incomum, como o Ponto do Cavalo Morto, sempre resistiu, como sendo uma península de rocha no topo de penhascos de arenito!. (All the legends are based on the same story! Of course, first, the Native Americans as a whole united to resist the Spanish invasion, then, around the year 1850, came the people of the Mormon faith, to establish their settlements in the Moab region and other areas of the Southeast of today’s state of Utah and, of the many stories about how this high land promontory, which received this unusual name, like the Dead Horse Point, has always resisted, as being a rock peninsula on top of sandstone cliffs)!.

…como anteriormente já mencionámos, se nos situarmos em qualquer dos seus estratégicos miradouros, podemos verificar que esta península é conectada ao planalto por uma estreita faixa de terra que, de acordo com a tal lenda, o ponto foi usado como um curral para os mustang selvagens que percorriam o topo do planalto!. Os cowboys reuniam esses cavalos, no estreito braço de terra que ainda tem apenas 30 metros de largura, que era cercado com galhos e arbustos!. (As we have already mentioned, if we stand on any of its strategic belvederes, we can verify that this peninsula is connected to the plateau by a narrow strip of land that, according to such legend, the point was used as a corral for the wild mustangs that roamed the top of the plateau! The cowboys gathered these horses, in the narrow arm of land that is still only 30 meters wide, which was surrounded with twigs and bushes)!.

…isso criou um curral natural cercado por penhascos íngremes para baixo em todos os lados, não permitindo escapatória!. Os cowboys então escolhiam os cavalos que queriam, todavia certa vez, por alguma razão desconhecida, os cavalos ficaram encalhados naquele ponto sem água, onde morreram de sede à vista do rio Colorado, a dois mil metros abaixo!. (This created a natural corral surrounded by steep cliffs down on all sides, not allowing escape!. The cowboys then chose the horses they wanted, but once, for some unknown reason, the horses were stranded at that point without water, where they died of thirst in sight of the Colorado River, two thousand meters below)!.

…esperamos que tenham gostado da história de hoje porque, a vida é curta e o mundo é muito grande e, não é o que olhamos que importa, é o que vemos, porque quando duas estradas divergiram numa planície ou numa floresta, nós como somos aventureiros, seguimos quase sempre a menos percorrida, porque também é isso que faz quase toda a diferença para quem gosta de aprender!. (We hope you have enjoyed the story of today because life is short and the world is very big and it is not what we look at that matters, it is what we see, because when two roads diverged on a plain or a forest, we as we are adventurous, we almost always follow the less traveled, because that is also what makes almost all the difference for those who like to learn)!.

Tony Borie, February 2019.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s