…está frio!. (…is cold!).

… nos últimos dias e onde presentemente vivemos, ao norte do estado da Flórida, após um período de dias secos e quentes, apareceu por aqui um frio seco e um pouco gelado!. Em alguns dias o vento sopra vindo do norte o que torna um pouco difícil andar lá fora, assim, permanecemos quase todo o tempo em casa e, sem saber como ocupar o tempo, fomos ao album de recordações, fazendo-nos lembrar algumas viajens pelo norte do Canadá, onde havia o mesmo frio, mas num cenário de montanhas tornava esse frio algo maravilhoso!.

(…in the last few days and where we currently live, in the north of the state of Florida, after a period of dry and hot days, a dry and a little icy cold appeared here)!. On some days the wind blows from the north which makes it a little difficult to walk outside, so we stay at home almost all the time and, not knowing how to occupy the time, we went to the album of memories, reminding us of some trips through the Northern Canada, where it was the same cold, but against a backdrop of mountains, this cold turned into something wonderful)!.

…e, viajando pelas províncias de Alberta, Columbia Britânica e Yukon, a caminho do Alaska, algumas montanhas recebiam muito mais neve do que em qualquer outro lugar, por vezes com ventos mais fortes, que eram comuns naquelas pradarias a leste do Ártico ou até nas áreas próximas de grandes lagos!.

(…and traveling through the provinces of Alberta, British Columbia and the Yukon on the way to Alaska, some mountains received much more snow than anywhere else, sometimes with stronger winds, which were common in those prairies east of the Arctic or even in areas close to large lakes)!.

…ouvindo a rádio na nossa “White Fox” (caravana), os avisos de tempestades eram constantes, que aqui e ali iam cobrindo toda a região, mas para nós o cenário compensava qualquer dificuldade que podesse surgir!. A neve no pico das montanhas, com o nascer do sol reluzindo no horizonte compensava qualquer dificuldade de seguir viajem durante a maior parte do dia!.

(…listening to the radio in our “White Fox” (caravan), the storm warnings were constant, which here and there were covering the entire region, but for us the scenario compensated for any difficulty that might arise)!. The snow on the peaks of the mountains, with the sunrise glistening on the horizon, compensated for any difficulty in continuing the journey for most of the day)!.

…porquê?. Porque entendíamos que tudo isto era normal e, apesar de já estar-mos no final do mês de Junho, grande parte das províncias canadenses permaneciam sob alertas de tempestade mas, não ouviamos qualquer alerta sobre ventos fortes, derrube de de árvores ou até inundações, assim podíamos continuar a nossa jornada!.

(…why?. Because we understood that all this was normal and, despite being at the end of June, most Canadian provinces were still under storm alerts, but we didn’t hear any warning about strong winds, felling of trees or even floods, so we could continue our journey)!.

…de vez em quando por nós passava outra caravana que saudava apitando, e fazendo gestos de que o cenário era maravilhoso, portanto tudo isto nos fazia confiantes, parando aqui e ali, porque o limpador de pára-brisas dificultava, não limpando o vidro da frente, podendo nós tirar uma foto mais perfeita, assim por vezes desviávamo-nos da estrada principal para melhor observar o cenário que para nós, era do “outro mundo”, não havendo palavras no dicionário que podessem descrever o maravilhos que era!.

(…from time to time, another caravan passed by us, whistling and gesturing that the scenery was wonderful, so all this made us confident, stopping here and there, because the windshield wipers made it difficult, not cleaning the window of the (Front, being able to take a more perfect picture, so sometimes we deviated from the main road to better observe the scenery that for us, was from the “other world”, with no words in the dictionary that could describe how wonderful it was)!.

…as montanhas vistas ao longe mostravam algumas saliências pintadas de branco com neve, no cume ou na crista ou mesmo ao longo dos lados de ravinas e, embora os topos das montanhas estivessem mais próximos do sol, eles também estava mais distantes do calor térmico do núcleo da Terra que mantinha o solo aquecido, assim, o topo da montanha podia ser muito mais frio do que o fundo, mantendo o maravilhoso cenário de neve por muito mais tempo, às vezes por anos!.

(…the mountains seen in the distance showed some white-painted bumps with snow, on the summit or crest or even along the sides of ravines, and although the mountain tops were closer to the sun, they were also further away from the thermal heat of the day. (Earth’s core that kept the ground warm, so the top of the mountain could be much colder than the bottom, keeping the wonderful snowy scenery much longer, sometimes for years)!.

…e até junto de pequenos riachos na base das montanhas, que até nos parecia uma selva tropical, na verdade o topo da montanha tinha neve que não derretia de uma só vez quando era aquecida pelo sol, assim, a neve podia mudar lentamente do estado sólido para o estado líquido vindo alimentar esses maravilhosos riachos!.

(…and even along the small streams at the base of the mountains, which even looked like a tropical jungle to us, in fact the top of the mountain had snow that did not melt all at once when it was heated by the sun, so the snow could slowly change its state solid to the liquid state coming to feed these wonderful streams)!.

…a Mãe Natureza é muito inteligente, porque causando este fenômeno meteorológico com milhões de minúsculos cristais de gelo que se iam formando no topo das montanhas e quando já estava perto do solo geravam a  água que começava a fluir em direção ao ponto mais profundo, por vezes até abaixo da superfície, logo abaixo das raízes da vegetação!. 

(…Mother Nature is very smart, because causing this meteorological phenomenon with millions of tiny ice crystals that were forming on the top of the mountains and when it was already close to the ground, they generated the water that began to flow towards the deepest point, for sometimes even below the surface, just below the roots of vegetation)!.

…no entanto por aqui onde presentemente vivemos, após um período de dias secos e quentes, espera-se um retorno ao clima mais frio e instável neste estado da Flórida, onde as temperaturas continuam a cair abaixo do normal e possívelmente hoje à noite, temos que cobrir as plantas para que não morram de frio!.

(…however around here where we currently live, after a period of dry and hot days, a return to the colder and more unstable climate is expected in this state of Florida, where temperatures continue to drop below normal and possibly tonight, we have to cover the plants so that they do not die of cold)!.

Tony Borie, Século XXI. (Tony Borie, 21st Century).

…éramos combatentes da “farda amarela”!. (we were fighters of the “yellow uniform”)!.

…somos um veterano de guerra!. Passámos dois longos anos nas selvas, savanas, rios e pântanos, lama e tarrafo do interior da então província colonial da Guiné Portuguesa, denominada o “Vietname de Portugal”, lutando contra um inimigo bem treinado, bem liderado e equipado, que sempre recebeu apoio substancial de portos seguros em países vizinhos como o Senegal e a Guiné-Conacri, cuja proximidade, foram excelentes para fornecer superioridade táctica aos ataques transfronteiriços e reabastecer as missões dos guerrilheiros, que lutavam pela independência do seu território!.

(…we are a war veteran!. We spent two long years in the jungles, savannas, rivers and swamps, mud and swamps of the interior of the then colonial province of Portuguese Guinea, called the “Vietnam of Portugal”, fighting a well-trained, well-led and equipped enemy, which always received (Substantial support from safe ports in neighboring countries such as Senegal and Guinea-Conakry, whose proximity was excellent in providing tactical superiority to cross-border attacks and replenishing the missions of the guerrillas, who were fighting for the independence of their territory)!.

…neste maldito conflito, dada a nossa especialidade, éramos um soldado desarmado!. No entanto, fizémos coisas, passando por momentos horríveis de desespero, angústia e medo quando de ataques e emboscadas ao local por onde estávamos ou passávamos, deixando por lá companheiros enterrados, por não os poder resgatar, em cenários de combate que hoje ainda nos assombram pelo menos durante noite, não nos deixando dormir!. 

(…in this damned conflict, given our specialty, we were anunarmed soldier!. However, we did things, going through horrible moments of despair, anguish and fear when attacks and ambushes at the place where we were or were passing, leaving buried companions there, because we couldn’t rescue them, in combat scenarios that still haunt us today. at least during the night, not letting us sleep)!.

…Porquê?. Porque muitas vezes, as tropas Portuguesas encontravam-se na pior posição, para avançar e identificar com precisão a sua localização no terreno, onde ou existia, tal como acima já mencionámos,  selva cerrada, pântanos ou canais, com água, lama e tarrafo e frequentemente, quando atravessavam os rios ou canais, havia os “macaréus”, (grande vaga impetuosa que, em certos rios, se forma quando as águas desse mesmo rio se encontram com as água do mar), algumas vezes até animais perigosos, como por exemplo crocodilos, onde em algumas situações o inimigo, tirando alguma vantagem, surgia de todos os lados, atacando, disparando, sem dar qualquer oportunidade para que se recuperasse os nossos mortos ou feridos!.

(…Why?. Because many times, the Portuguese troops were in the worst position, to advance and accurately identify their location on the ground, where or existed, as we have already mentioned, dense jungle, swamps or canals, with water, mud and caster and Often, when crossing rivers or canals, there were “macaréus”, (a large impetuous wave that, in certain rivers, forms when the waters of the same river meet the water of the sea), sometimes even dangerous animals, such as (e.g. crocodiles, where in some situations the enemy, taking some advantage, appeared from all sides, attacking, shooting, without giving any opportunity to recover our dead or wounded)!.

…e, além de mal alimentados, sem quase assistência médica (só em alguns aquartelamentos e muito precária), com equipamento militar absoleto, nós, os primeiros a entrar neste maldito conflito usávamos um  uniforme “amarelo”!. Assim, além de outras, o nosso moral era triste, “onde podíamos morrer de amarelo”, dentro de uma vestimenta padronizada e regulamentada, diziam “eles”, que contribuía para a elevação e auto-estima, potencializada pela manifestação de força, com que nos educaram num breve treino específico de recruta, convencidos de que éramos a força de combate mais letal do mundo!.

(…and, in addition to being poorly fed, with almost no medical care (only in some barracks and very precarious), with obsolete military equipment, we, the first to enter this damn conflict, wore a “yellow” uniform)!. Thus, in addition to others, our moral was sad, “where we could die in yellow”, within a standardized and regulated dress, they said, which contributed to the elevation and self-esteem, potentiated by the manifestation of strength, with (who educated us in brief specific recruit training, convinced that we were the most lethal combat force in the world)!.

…onde, além de ir para África lutar e matar o inimigo em combate, íamos transmitir a tal manifestação de força mas, talvez sem os responsáveis pelo governo colonial de então em Portugal saberem, que a nossa educação de família era potencializada por um ideal de igualdade, com que fomos quase todos nós, independentemente de origem ou condição,  educados no nosso lar, em nossas casas, transmitidos pela nossa família!. 

(…where, in addition to going to Africa to fight and kill the enemy in combat, we were going to transmit this manifestation of force but, perhaps without those responsible for the colonial government in Portugal at the time knowing, that our family education was enhanced by an ideal of (equality, with which almost all of us were, regardless of origin or condition, educated in our home, in our homes, transmitted by our family)!.

…não sabemos qual foi o “designer” de moda popular, que projectou a “farda amarela”, demasiado quente para climas tropicais, que na altura era usada por militares de alguns países, principalmente os envolvidos em conflitos, mas francamente, combater em África, uma região quente e húmida entre outras anomalias climatéricas, naquela “ganga amarela”, onde a princípio, antes de ser lavada, uma, duas, três, talvez só à quarta vez, largava aquela “goma” que parecia “cola” e, quando isso acontecia, pouco mais durava, começando por o tecido se dissolver, principalmente na zona onde a transpiração mais se fazia notar!.

(…we don’t know who the popular fashion “designer” was, who designed the “yellow uniform”, too hot for tropical climates, which at the time was used by the military of some countries, mainly those involved in conflicts, but frankly, fighting in Africa , a hot and humid region among other climatic anomalies, in that “yellow denim”, where at first, before being washed, one, two, three, maybe only the fourth time, it dropped that “gum” that looked like “glue” and, (When that happened, it lasted a little longer, starting with the fabric dissolving, especially in the area where perspiration was most noticeable)!.

…tudo isto se passou quando ainda éramos quase crianças, (pois no regime que então se vivia, só éramos adultos aos 21 anos de idade), onde estivémos longe da família, noutro continente, sacrificando a nossa liberdade, contribuindo para que as novas gerações podessem hoje viver em liberdade!. E fizémos tudo isto porquê?. Porque mesmo sabendo que “éramos quase uns soldados sem um país”, fizémos um juramento e, viveremos por este juramento até ao dia da nossa morte, porque somos e seremos sempre um veterano de guerra!.

(…all of this happened when we were still almost children, (because in the regime we were living then, we were only adults at 21 years of age), where we were away from our family, on another continent, sacrificing our freedom, contributing to the new generations could live in freedom today!. And why did we do all this?. Because even knowing that “we were almost soldiers without a country”, we took an oath and we will live by this oath until the day of our death, because we are and will always be a war veteran)!.

Tony Borie, Século XXI. (Tony Borie, 21st Century).

…sul da fronteira!. (…south of the border)!.

…na costa leste dos USA, quem viaja a partir do sul pela auto-estrada I-95, no final do estado da Carolina do Sul e logo no início do estado da Carolina do Norte, existe uma atracção que dá pelo nome de “South of the Border”, (Sul da Fronteira)!. Está localizada no condado de Dillon, Carolina do Sul, ao sul de Rowland, Carolina do Norte!. 

(…on the east coast of the USA, who travels from the south on the highway I-95, at the end of the state of South Carolina and at the beginning of the state of North Carolina, there is an attraction that goes by the name of “South of the Border”!. It is located in Dillon County, South Carolina, south of Rowland, North Carolina)!.

…foi e ainda é popular porque é quase o meio do caminho para a Flórida a partir de Nova Iorque e, nos primeiros dias das viagens de carro, era uma paragem quase obrigatória porque existem por lá áreas de descanso, estações de serviço, restaurantes, hotéis, parque de diversões, supermercados e outros tipos de comércio próprio para quem viaja!.

(…was and still is popular because it is almost halfway to Florida from New York and, in the early days of car travel, it was an almost mandatory stop because there are rest areas, gas stations, restaurants, etc. hotels, amusement parks, supermarkets and other types of commerce suitable for those who travel)!.

…num pequeno folheto de propaganda pode ler-se que tudo começou por volta do ano de 1914, quando alguém comprou algumas terras ao sul da fronteira, construindo uma pequena casa, pintando-a de cor rosa!. No entanto, por volta do ano de 1949, durante a lei seca, como estava situada a sul do estado de Norte Carolina, já dentro da Carolina do Sul, começou a vender cachorros-quentes e hambúrgueres junto com a cerveja e ganhava mais dinheiro com comida e turistas do que com os moradores locais!.

(…In a small propaganda leaflet it can be read that it all started around the year 1914, when someone bought some land south of the border, building a small house, painting it pink)!. However, around 1949, during Prohibition, as it was located in the south of the state of North Carolina, already within South Carolina, it began to sell hot dogs and hamburgers along with beer and made more money with food and tourists than with locals)!.

…claro, como cerveja e alguns outros licores eram proibidos a norte, onde existia a “lei seca”, todos passavam a fronteira, indo a sul comprar cerveja e outros licores e, em pouco tempo tornou-se num lugar famoso!. 

(…of course, as beer and some other liqueurs were prohibited in the north, where there was a “dry law”, everyone crossed the border, going south to buy beer and other liqueurs and, in a short time, it became a famous place)!.

…o negócio foi constantemente expandindo com bugigangas mexicanas e vários outros objectos importados do México e alguns anos depois, as vendas de fogos de artifício, potencialmente capitalizados pelo facto de fogos de artifício serem ilegais no estado da Carolina do Norte, tal como o anúncio de que a auto-estrada I-95 passaria bem ao sul da fronteira, tornaram este lugar num local de progresso constante!.

(…the business was constantly expanding with Mexican trinkets and various other objects imported from Mexico and a few years later, fireworks sales, potentially capitalized on the fact that fireworks were illegal in the state of North Carolina, such as the advertisement of (That the I-95 highway would pass well south of the border, made this place a place of constant progress)!.

…a figura “Pedro”, uma representação exagerada e caricatural de um “bandido mexicano”, para adicionar ao elemento exótico e tema da atracção, usa um sombrero, um poncho e um bigode grande, que alguns consideram o maior letreiro de neon a leste do Mississippi, no entanto, também alguns consideram como culturalmente ofensivo ou politicamente incorreto!.

(…the “Pedro” figure, an exaggerated and cartoonish representation of a “Mexican bandit”, to add to the exotic element and theme of the attraction, wears a sombrero, a poncho and a large mustache, which some consider the biggest neon sign in the east. of Mississippi, however, some also consider it culturally offensive or politically incorrect)!.

…mas voltando ao nome original de “South of the Border”, representando o seu mascote que é o “Pedro”, a caricatura intencionalmente exagerada  de um “bandido mexicano”, como acima já mencionámos, chega ao nosso conhecimento, sabendo que o sul da fronteira está se aproximando, pelos seus quase 200 anúncios em outdoors à beira da estrada, que começam a muitas milhas de distância e incorporam uma contagem regressiva até à própria atracção!.

(…but returning to the original name of “South of the Border”, representing its mascot that is “Pedro”, the intentionally exaggerated caricature of a “Mexican bandit”, as we have already mentioned, comes to our attention, knowing that the south (The border is approaching, for its nearly 200 roadside billboard advertisements, which start many miles away and incorporate a countdown to the attraction itself)!.

…depois, à medida que outras áreas hoteleiras mais modernas cresceram ao longo desta frequentemente usada auto-estrada I-95, vieram tempos mais difíceis, no entanto, este local a ser uma área temática num estilo um pouco “falso-mexicano”, tentou sempre criar algumas novas atracções como por exemplo, criando instalações de treinamento de motocross, hospedando campeonatos regionais de motocross, eliminatórias nacionais e tendo sua própria equipe em eventos regionais!.

(…then, as other more modern hotel areas grew along this oft-used I-95 freeway, harder times came, however, this location being a themed area in a slightly “fake-Mexican” style, tried to (Always creating some new attractions such as creating motocross training facilities, hosting regional motocross championships, national qualifiers and having your own team at regional events)!.

…e nós, podendo ser acusados ​​de ver este local através de óculos de “cor de pôr-do-sol mexicano”, há muitos anos que por aqui passamos, sempre admirando este local, e hoje, ainda vimos por lá sinais piscando… em tons rosa, verde e azul em todas as superfícies, numerosas estátuas de animais como golfinhos, cavalos, cães, gorilas e dinossauros, um bonito restaurante em forma de um “sombrero”, várias lojas de souvenirs e uma torre de observação com 200 pés (61 m)  de altura com um deck de observação, claro, também em forma de um “sombrero”!. Pensando mesmo, ”onde mais há um lugar como este”?.

(…and we, who could be accused of seeing this place through “Mexican sunset color” glasses, have been here for many years, always admiring this place, and today, we still see flashing signs there. … in shades of pink, green and blue on all surfaces, numerous statues of animals such as dolphins, horses, dogs, gorillas and dinosaurs, a beautiful restaurant in the shape of a “sombrero”, several souvenir shops and an observation tower (200 feet (61 m) high with an observation deck, of course, also shaped like a “sombrero”)!. Even thinking, ”where else is there a place like this”)?.

Tony Borie, Século XXI. (Tony Borie, 21st Century).

…a nossa dedicada esposa Isaura fotografou!. (…our dedicated wife Isaura photographed it)!.

…a praia de Matanzas, é património federal, assim é o que é!. Não podem ser feitas obras de protecção, porque entre outras razões, espécies de aves raras por lá fazem os seus ninhos!. Em épocas de tempestade, o mar entra nas dunas levando a areia, em épocas de bonança, trás toda a areia que levou ou ainda mais!. Como tal, por aqui continua tudo ainda selvagem e é como queremos que seja, e claro, é também um dos motivos que adoramos caminhar por aqui!.

(…Matanzas beach is federal heritage, that’s what it is!. Protection works cannot be carried out, because among other reasons, rare bird species there make their nests!. In times of storm, the sea enters the dunes taking the sand, in times of calm, it brings all the sand it took or even more!. As such, everything is still wild around here and that’s how we want it to be, and of course, it’s also one of the reasons we love walking around here)!.

…e, amantes da natureza como somos, sempre gostámos de caminhar na praia!. O mar é realmente lindo!. Olhando para o horizonte e encontrar pequenas ondas pulsando na linha entre o mar e o céu, ou mesmo a sensação da areia entre os dedos dos pés que se afundam a cada passo que vamos dando e às vezes, até usando uns calções não muito apropriados sobre um corpo decadente, mergulhamos nas ondas com abandono, apesar dos olhares penalizados dos outros!. No entanto, que nos há-de importar, eles também vão envelhecer!.

(…and, nature lovers as we are, we’ve always enjoyed walking on the beach!. The sea is really beautiful!. Looking at the horizon and finding small waves pulsing on the line between the sea and the sky, or even the feeling of sand between your toes that sink with every step you take and sometimes even wearing some not very appropriate shorts over a decaying body, we plunged into the waves with abandon, despite the pitying eyes of others!. However, that will matter to us, they will also get old)!.

…a beleza do oceano, a sensação do sal, que vai secando sobre a pele, mesmo sabendo que a sua água é poderosa e que as suas ondas podem ser lindas, mas o oceano não está pensando em nós, assim quando entramos na água, apesar de saber-mos nadar razoávelmnte, sempre tomamos algumas precauções que nos ensinaram quando crianças, porque nascemos perto do mar, embora noutro continente!.

(…the beauty of the ocean, the sensation of the salt, which dries on the skin, even though its water is powerful and its waves can be beautiful, but the ocean is not thinking about us, so when we enter the water, although we know how to swim reasonably, we always take some precautions that we were taught as children, because we were born close to the sea, although on another continent)!.

…as gaivotas uivantes voam acima, pescando nas águas salgadas, enquanto algum barco vindo do norte tenta deixar a enseada rumo ao sul e, com um ritmo calmo, a maré baixa borbulha na enseada carregada de conchas e restos de árvores, algumas vindas não sabemos de onde!

(…the howling seagulls soar above, fishing in the salt water, while a boat from the north tries to leave the cove heading south, and with a leisurely pace, the low tide bubbles up in the cove laden with shells and tree remains, some of the comings we don’t know where)!.

…as pequenas ondas batem sem parar e os também pequenos maçaricos marrons, alimentam-se das algas, deixando centenas de pegadas finas na areia úmida, que só podem ser apagadas pela água da maré!.

(…the small waves are crashing without stopping and the small brown curlews also feed on the algae, leaving hundreds of fine footprints in the wet sand, which can only be erased by tidal water)!.

…aqui ainda se pode apreciar a natureza quase pura!. Porquê? Porque ao longo da praia quase deserta, o sol aparece sobre as ondas e, os seus raios finos brilham sobre as ondulações cintilantes do oceano, mostrando-nos um belo contraste entre o azul da água e a brancura da areia!. 

(…here you can still appreciate the almost pure nature!. Why? Because along the almost deserted beach, the sun appears over the waves and its fine rays shine on the sparkling waves of the ocean, showing us a beautiful contrast between the blue of the water and the whiteness of the sand)!.

…e, nesta época do ano, às vezes chegamos cedo, ainda a tempo de ver o nascer do sol sobre o oceano que é realmente uma das mais belas maravilhas da natureza e, depois uma brisa fresca sopra suavemente, o que contribui para a serenidade de uma caminhada matinal ao longo desta maravilhosa praia!. 

(…and, at this time of year, we sometimes arrive early, just in time to see the sun rise over the ocean which is truly one of nature’s most beautiful wonders, and then a cool breeze gently blows, which contributes to the serenity of a morning walk along this wonderful beach)!.

…e ouvir novamente o barulho das gaivotas, ver as pegadas na areia úmida, sentir a brisa fresca no rosto, ouvir o ritmo das ondas batendo na praia carregada de conchas, ali mesmo, junto daquele reflexo do sol acima no espuma da maré!. Tudo parece tão normal!. O stresse se vai!.

(…and hear again the noise of the seagulls, see the footprints on the wet sand, feel the cool breeze on your face, hear the rhythm of the waves hitting the beach laden with shells, right there, with that reflection of the sun above in the foam of the tide!. Everything looks so normal!. The stress is gone)!.

Tony Borie, Século XXI. (Tony Borie, 21st Century).