…South Pass, Wyoming!

…South Pass, Wyoming!

 

…Passagem Sul!. (South Pass, Wyoming)!.

…viajávamos para oeste, na estrada rápida número 80, no estado do Nebraska!. Aqui e ali iam surgindo letreiros de estrada, informando que próximo passava a Trilha de Oregon, a Trilha Mormon ou a Trilha da Califórnia, que era por onde também viajavam os cavaleiros do histórico Pony Express!. (We were traveling west on the 80th freeway in the state of Nebraska!. Here and there came road signs, informing that the Oregon Trail, the Mormon Trail, or the California Trail, which was where the knights of the historic Pony Express were also traveling)!.

…entrámos no estado de Wyoming, sendo os letreiros ainda mais frequentes e, como adoramos caminhar, observar a natureza, ver locais históricos relacionados com as viajens dos nossos antepassados emigrantes, a nossa curiosidade aumentou quando verificámos que, o célebre “South Pass”, (Passagem Sul), era próximo!. Deixando a estrada rápida número 80, seguimos para norte na estrada US 287, onde algum tempo depois, nos surge a estrada estadual de Wyoming número 28, que segue para oeste, também conhecida como “South Pass Highway”, (estrada da Passagem Sul)!. (We entered the state of Wyoming, with signs being even more frequent, and as we love to walk, observe nature, see historical sites related to the journeys of our emmigrant ancestors, our curiosity increased when we noticed that the celebrated “South Pass “, (South Pass), was close!. Leaving Highway 80, we head north on US Highway 287, where some time later, we come to the Wyoming State Highway 28, heading west, also known as the “South Pass Highway”)!.

…seguindo por esta estrada, o cenário é deslumbrante!. Parando aqui e ali, podemos observar a sombra das nuvens brancas, ocultando o cume das montanhas ao longe, algumas ainda com neve!. Desligando o motor do veículo, apreciámos o silêncio, caminhámos, ouvimos a brisa, respirámos o aroma que vem da vegetação rasteira, cheirámos a terra branca das marcas profundas do trilho das rodas, que as caravanas puxadas por animais, fizeram ao longo dos anos, descendo a encosta da montanha, rumo ao oeste!. Apreciámos aqueles rebanhos de antílopes que por ali andam, movendo-se e pastando, que naquela época distante, eram a principal fonte de alimentação dos emigrantes que por aqui passavam!. (Following this road, the scenery is stunning!. Stopping here and there, we can observe the shadow of the white clouds, hiding the mountain summit in the distance, some still with snow!. Turning off the engine of the vehicle, we enjoyed the silence, we walked, we heard the breeze, we breathed the scent that came from the undergrowth, we smelled the white soil of the deep marks of the wheel tracks, that caravans pulled by animals, down the mountainside, heading west!. We appreciated those herds of antelopes that walk around, moving and grazing, that in that distant time, were the main source of food of the emigrants that passed here)!.

…fechámos os olhos, imaginámos o vento a uivar, ouvimos o som do casco dos cavalos dos mensageiros do Pony Express, que levavam uma carta de St. Joseph, Missouri, via “South Pass” (Passagem Sul), para Sacramento, Califórnia, em apenas duas semanas, o gemido das rodas das caravanas, o som do chicote dos condutores, as vozes das mulheres e crianças, vimos os caçadores de peles, os pioneiros, os missionários ou emigrantes com destino a Oregon, ávidos pelo ouro da Califórnia ou os récem convertidos Mormons, récem chegados da Escandinávia!. Imaginámos os mais de um milhão de emigrantes em busca de residência no oeste, iniciando uma caminhada, que se prolongava por anos, saindo de St. Louis, no estado de Missouri, com dois filhos, chegando ao estado da Califórnia com cinco!. (We closed the eyes, we imagined the wind howling, we heard the sound of the hoof of the horses of the couriers of the Pony Express, who carried a letter from St. Joseph, Missouri, via the South Pass to Sacramento, California, in just two weeks, the moan of the caravan wheels, the sound of the whip of the drivers, the voices of the women and children, we saw the hunters pioneers, missionaries or emigrants to Oregon, eager for gold from California, or the newly converted Mormons, are coming back from Scandinavia! We imagined the more than one million emigrants seeking residency in the west, starting a long-standing trek out of St. Louis, Missouri, with two children, arriving in the state of California with five)!.

…O “South Pass”, (Passagem Sul), é o nome que se dá para as duas passagens de montanha no Continental Divide, nas Montanhas Rochosas, no sudoeste do estado de Wyoming, cujas passagens estão localizadas numa região baixa e larga entre diversas cordilheiras!. É o ponto mais baixo da divisão continental entre as Montanhas Rochosas Central e do Sul, fornecendo um ponto de passagem natural, ampla e aberta!. É uma passagem histórica e um marco histórico nacional, tornando-se o caminho para os emigrantes nas Trilhas do Oregon, Califórnia e Mormon, para o ocidente, durante o século XIX!. (The South Pass is the name given to the two mountain passes in the Continental Divide in the Rocky Mountains in southwestern Wyoming whose passages are located in a low, wide region among several mountain ranges!. It is the lowest point of the continental divide between the Central and South Rockies, providing a natural, wide and open waypoint!. It is a historic passage and a national landmark, making it the path for emigrants on the Oregon, California and Mormon Trails to the west during the nineteenth century)!.

…entre “Marias Pass” (Passagem Maria), perto da fronteira do Canadá e “Guadalupe Pass” (Passagem Guadalupe), não muito longe do México, “South Pass”, (Passagem do Sul), era a única maneira fácil de atravessar a enorme cordilheira das Montanhas Rochosas!. É para nós, um lugar especial, onde podemos agora, viver os anos do século XIX, quando um grupo de comerciantes de peles por aqui passou, passando a ser uma rota regular de emigrantes e pesquizadores de ouro, representando hoje um tesouro nacional, que devemos mostrar às gerações futuras!. (Between “Marias Pass”, near the border of Canada and “Guadalupe Pass”, not far from Mexico, “South Pass”, was the only easy way to cross the huge mountain range of the Rocky Mountains!. For us, it is a special place, where we can now live the nineteenth century, when a group of fur traders here passed, becoming a regular route of emigrants and gold fishers, representing today a national treasure, which we must show to future generations)!.

 

 

…por volta do ano de 1832, um tal capitão Benjamin Bonneville, com uma caravana de 110 homens e 20 carroças, foram o primeiro grupo a levar vagões de caravana pelo “South Pass” (Passagem Sul) e, no ano de 1836, Narcisa Whitman e Eliza Spalding foram as primeiras mulheres brancas pioneiras a atravessar esta passagem!. A descoberta desta rota terrestre, através do Continental Divide, que é a divisão hidrológica principal e, em grande parte, montanhosa da América, que se estende desde o Estreito de Bering até ao Estreito de Magalhães, separando as bacias hidrográficas que drenam para o Oceano Pacífico, dos sistemas fluviais que drenam para o Oceano Atlântico, tem um grau relativamente fácil, sendo considerada uma dádiva, para aqueles que esperavam ver os Estados Unidos da América se estendendo do oceano Atlântico ao Pacífico!. (Around the year 1832, a certain captain Benjamin Bonneville, with a caravan of 110 men and 20 carts, was the first group to carry caravans through the South Pass, and in the year 1836, Narcisa Whitman and Eliza Spalding were the first pioneering white women to cross this passage! The discovery of this land route through the Continental Divide, which is the major and largely mountainous hydrological division of America, stretching from the Bering Strait to the Strait of Magellan, separating the watersheds that drain into the Ocean Pacific Ocean, from the river systems draining into the Atlantic Ocean, has a relatively easy degree, being considered a gift, to those who expected to see the United States of America stretching from the Atlantic to the Pacific)!.

…este local remoto, não é um espectáculo grandioso como por exemplo, o Yellowstone Nacional Parque ou o Grand Canyon Nacional Parque, todavia tem uma beleza tranquila e assombrosa, que escapou à devastação do progresso!. Claro, também foi procurado pelos pesquizadores de ouro, mas diziam que em “South Pass” (Passagem Sul), era muito difícil ficar rico, sendo até um lugar terrível para se ficar rico rápidamente, talvez só os negociantes do comércio de peles, que compravam a mercadoria aos que caçavam os lindos e inocentes animais, por um centavo de dólar, vendendo o produto por fortunas nas cidades de St. Louis, San Francisco ou Nova Iorque!. (This remote location is not a grand spectacle such as the Yellowstone National Park or the Grand Canyon National Park, yet it has a quiet and haunting beauty that has escaped the devastation of progress!. Of course, it was also sought by the gold researchers, but they said that in the South Pass, it was very difficult to get rich, even being a terrible place to get rich quick, maybe only fur traders, who bought the merchandise of those who hunted the beautiful and innocent animals for a cent, and sold the product for fortunes in the cities of St. Louis, San Francisco, or New York)!.

Tony Borie, June 2018.

…da Florida ao Alaska, guiando um Jeep com uma Caravana!. (21)

…da Florida ao Alaska, guiando um Jeep com uma Caravana!. (21)

11

…companheiros de viagem, este é o resumo do vigésimo primeiro dia!. (21)

IMG_2234

DSCF9496

…já tínhamos saído do Yellowstone Nacional Parque, embora um  pouco abalados, pela noite muito mal dormida, mas quem anda na estrada, não se deve queixar, portanto, continuando na estrada número 287, que agora também se pode chamar 191, rumo ao sul, que tem muito cenário!.

DSCF9500

…passando sempre, entre montanhas, vales, rios ou precipícios!.

IMG_3042

…entramos no “Grand Teton National Park”, que está situado a oeste do estado de Wyoming e, logo a sul do Yellowstone Nacional Parque!.

IMG_3041

…cuja designação tem origem no nome do pico mais alto das montanhas de Teton, o “Grand Teton”, com 4.197 metros de altitude!.

IMG_3048

…que foi baptizado por um caçador francês, que devia de ser uma pessoa romântica, pois ao observá-lo, do lado do estado do Idaho, logo lhe chamou “tétons”, que dizem que é um calão francês que designa “mamilos”!.

IMG_3051

…este maravilhoso parque é o destino prevlegiado e muito popular para pessoas que gostam da natureza, andar a cavalo, fazer caminhadas, caçar, pescar ou qualquer outra forma de passar tempo ao ar livre!.

tetonrange01big

…tem aproximadamente 320 quilómetros em “trilhos”, que nos levam ao lado das montanhas!.

IMG_3050

…algumas com neve todo o ano!.

800px-Barns_grand_tetons

…a outras áreas onde se acampar, ribeiros de água pura, vegetação densa em algumas partes, outras com árvores com centenas de anos, com partes secas pelo frio da neve, mas ainda vivas, pois em algumas partes, sai um ramo a florir!.

teton-park-66dfe5b6-60cd-4d58-9435-44c63930b2dc

…o “Snake River”, que passa por aqui, com muita frequência forma pequenos lagos, existem muitos animais, várias espécies de peixes, entre elas, a maior quantidade são trutas,

Grand-Teton-National-Park

…além dos animais, tem mais de 1.000 espécies de plantas e mais de 300 espécies de pássaros!.

IMG_3066

…despedimo-nos do parque, continuando a nossa jornada, sempre rumo ao sul!.

IMG_3070

…chegamos a uma cidade, que é o sonho das pessoas que adoram filmes, ou motivos do oeste americano!.

IMG_3068

…chegámos à cidade de “cowboys”, que dá pelo nome  Jackson Hole!.

IMG_3101 2

…aqui parámos, procurámos onde dormir, tomar banho e, mudar de roupa, ir caminhar por esta pequena cidade, ver a “Main Street”!.

IMG_3076

…os edifícios, alguns em tijolo vermelho, outros em madeira, nenhum tem mais do que dois andares!.

IMG_3082

…não vimos cafés ou restaurantes “temáticos”!.

IMG_3074

…estavam lá os “sallons”, o largo principal, a casa do ferreiro, a estação da polícia, era a casa do “xerife” e, naquela “main street”, há muitos anos, talvez tivesse havido “duelos”!.

DSCF9539

…esta pequena cidade, que está localizada muito perto da fronteira com o estado de Idaho, a qual recebeu o seu primeiro nome  de “Jackson’s Hole”, dado pelos caçadores de “beavers”, que andavam por esta área, caçando aqueles bonitos animais para depois venderem a sua pele, a David Edward “Davey” Jackson, que era sócio da Rocky Mountain Fur Company e, que naquele tempo estava estabelecido nesta área, a quem deviam tratar por  “Davey Jackson”, claro, os homens da montanha, usavam uma  linguagem parecida como, “vamos ao Jackon’s Hole”, quando se dirigiam para esta povoação, pois fica entre diversas montanhas e, dava a sensação que entravam num “buraco”, que em inglês, quer dizer “hole”!.

IMG_3096

…porra, não levem isto para a maldade, mas nós portugueses, se por acaso por aqui andásse-mos nessa altura, devia-mos de dizer “vamos ao buraco do Jackson”!.

IMG_3086

…hoje é uma cidade, principalmente no inverno, se transforma numa estância de turismo, com pistas de gelo, nas suas montanhas, modernos hoteis, de luxo, mesmo fora do que é costume se ver, tudo no mesmo estilo de há centenas de anos, no verão é visitada todos os dias por milhares de pessoas que vêm dos parques próximos, não é difícil cruzar-se na rua, com qualquer artista de Hollywood, ou qualquer pessoa mediática!.

IMG_3092

…onde existe um comércio dirigido a motivos do oeste, mas de “puro oeste”, não, como se vê nas lojas das grandes cidades, que parecem imitações comparados com os artigos que aqui se vendem!.

DSCF9514

…visitámos entre outros locais, um bar, que dá pelo nome de “Million Dollars Cowboy Bar”, que não é um bar normal!.

IMG_3099

…a sua construção remonta por volta do ano de 1890!.

DSCF9525

…é quase uma “gallery”, talvez um “museu”, onde se vive uma atmosfera fascinante de motivos do verdadeiro “American Wild West”!.

DSCF9524

…as cadeiras, são “selas” verdadeiras que os cowboys usavam para cavalgar!.

DSCF9522

…o balcão está coberto por moedas de dollares em prata, do século passado, armas antigas e motivos do oeste, são a sua decoração, os empregados andam vestidos à cowboy e, a cerveja que vendem, é feita lá em Jackson Hole!. Tem uma sala, com um pequeno palco, onde já actuaram, os mais famosos nomes de música “country”, como Waylon Jennings, Hank Williams, Jr., Asleep at the Wheel, Hoy Axton, Glen Campbell, Tanya Tucker, Willie Nelson, Commander Cody ou James Cotton Blues Band!.

IMG_3103

…a polícia anda a pé e a cavalo, são os “xerifes e os seus ajudantes”!.

IMG_3102

…aqui dormimos, depois de andar pelas ruas, entrar e sair em quase todos os estabelecimentos, comprar recordações para familiares, sem nunca nos cansar-mos!.

DSCF9540

…pois o ambiente era da alegria, as pessoas queriam comunicar, queriam ser agradáveis!.

Jackson Hole, Jackson Hole!.

DSCF8381

Neste dia percorremos apenas 186 milhas, com o preço da gasolina a variar entre $3.58 e $3.60 o galão, que são aproximadamente 4 litros.

Tony Borie, Agosto de 2014.

…da Florida ao Alaska, guiando um Jeep com uma Caravana!. (20)

…da Florida ao Alaska, guiando um Jeep com uma Caravana!. (20)

11

…companheiros de viagem, este é o resumo do vigésimo dia!. (20)

IMG_2234

IMG_2912

…depois de arrumar toda a “tralha”, que eram os nossos utensílios de casa, próprios para viver com alguma facilidade na nossa caravana, ei-nos de novo na estrada número 287, com um cenário de mais montanhas que planícies, rumo ao sul!.

IMG_2924

…parando por algum tempo na pequena, mas acolhedora povoação de Ennis, onde dizem que por volta do ano de 1863, um tal William Ennis, se estabeleceu ao longo do rio Madison, quando se descobriu ouro na região e, talvez sem saber, deu o nome ao que hoje é uma pequena povoação. Aqui, fizemos algumas compras!.

IMG_2925

…continuando rumo à aventura do “Yellowstone National Park”, onde passado umas horas chegámos à povoação de “West Entrance”, pois era assim que era assinalada nos diversos anúncios de estrada, que constantemente apareciam!.

IMG_2927

…aqui, antes de entrar no Parque, visitámos o Centro de Turismo!.

IMG_2929

…e algumas lojas de recordações, onde se vende quase de tudo e, em algumas lojas, até se pode “regatear”, ou seja oferecer diferente preço do que está marcado na mercadoria!. Entrámos num restaurante, onde nos serviram sandes de churrasco de carne de búfalo, era diferente, gostámos!.

IMG_3027

…toda esta povoação, ainda está no estado de Montana, pouco depois de entrar no parque, atravessamos, para o estado Wyoming!.

IMG_3029

…e vai surgindo pela frente o parque nacional, mais antigo do mundo, pois foi inaugurado no ano de 1872, cobrindo uma área de mais de 9.000 km. quadrados, que se divide pelos estados de Wyoming, Montana e Idaho!.

IMG_2935

…o parque é famoso por, entre outras atrações, tem os seus “Geysers”, que são umas fontes termais!.

IMG_2938

…que entram em erupção periodicamente!.

faithful-a8493569-3837-4f91-8154-9b4f6789a033

…lançando uma coluna de água quente e vapor para o ar!.

IMG_2940

…que nós podemos observar, caminhando por umas “passadeiras”, em madeira!.

IMG_3009

…que nos dão acesso, mesmo em frente às colunas de água quente e vapor, que se perdem na atmosfera!.

DSC_5559

…o centro do grande ecosistema de Yellowstone, é um dos maiores ecosistemas de clima temperado ainda restantes no planeta!.

IMG_2955

…o “Geyser” mais famoso do mundo, denominado “Old Faithful”, do qual nos aproximámos, encontra-se neste parque!.

IMG_2951

…muito antes de haver presença humana em Yellowstone, pois dizem que essa presença, remonta mais ou menos a 11.000 anos, uma grande erupção vulcânica, ejectou um volume imenso de cinza vulcânica que cobriu todo o oeste dos USA, a maioria do centro-oeste, o norte do México e,  algumas áreas da costa leste do Oceano Pacífico, deixando uma enorme  caldeira vulcânica, (70 km por 30 km) assentada sobre uma câmara magmática!.

IMG_2975

…felizmente não, durante a nossa visita, mas Yellowstone já registou três grandes eventos eruptivos nos últimos 2,2 milhões de anos, o último dos quais ocorreu há 640.000 anos. Estas erupções são as de maiores proporções ocorridas no planeta a que chamamos Terra, durante esse período de tempo, provocando alterações no clima em períodos posteriores à sua ocorrência!.

IMG_2984

…percorremos o parque, em quase todo o lugar em podíamos ter acesso!.

IMG_3010

…vimos os “Geysers”, com as suas diferentes cores!.

IMG_2981

…que correspondem aos diferentes minerais, que brotam do seu interior!.

IMG_3034IMG_3022

…cascatas de água pura, saindo das montanhas!.

IMG_2964IMG_3004

…rios de água quente!.

IMG_3017

…atravessámos o “Continental Divide”!.

IMG_3014

…que é o nome dado ao conjunto de linhas formado por uma série de cumes, (vulgarmente diz-se, cumeada), na América do Norte, que separam as bacias hidrográficas que drenam para o oceano Pacífico, oceano Atlântico, incluindo o Golfo do México e mesmo até o oceano Ártico, onde uma das suas linhas divisórias, passa aqui no Parque de Yellowstone!.

3

…também vimos alguns animais, dos quais dizem haver no parque, uma grande variedade de vida selvagem, na qual se incluem ursos castanhos, lobos, búfalos, alces e outros animais!.

IMG_3035

…ainda era dia, quando tentava-mos sair do parque, cumprindo o nosso programa, mesmo a poucas milhas da “South Entrance”, ou seja, saída sul, pois estava no nosso programa ir-mos seguir para outras paragens, quando surge um aparatoso acidente, envolvendo um autocarro, que segundo nos disseram seguiam crianças, ficando a estrada intransitável, mesmo fechada, por um período que se prolongou, por mais de 6 horas. Esperámos por um período de mais ou menos uma hora, continuando a estrada fechada, tentámos voltar ao ponto de partida, que era a “West Entrance”, no caminho de regresso os veículos passavam por nós, em direcção ao sul, perguntámos, diziam que não havia qualquer problema, pois a estrada estava aberta, voltámos ao sul, ao local do acidente, onde havia uma enorme fila de viaturas paradas, pois a estrada continuava fechada, desviámo-nos para um local entre árvores, embora já fosse quase  noite, estando no meio da montanha, se ouvissem alguns sons de animais uivando, estáva-mos decididos a passar ali a noite, quando a estrada abre, começando o tráfico a andar, voltámos à estrada, conseguimos sair do parque, mas, com todo este atrazo, o adiantado da noite, todos os parques de campismo cheios, pois todos procuravam lugar onde dormir, não tivémos outra alternativa, senão ocupar um lugar numa cabana, com o Jeep e a caravana estacionados numa “ribanceira”, parecendo um precipício, onde nem luz havia!.

DSCF8381

Neste dia percorremos 339 milhas, com o preço da gasolina a variar entre $3.67 e $3.68 o galão, que são aproximadamente 4 litros.

Tony Borie, Agosto de 2014.