…the bicycle!.

…a bicicleta!. (The bicycle)!.

…a bicicleta continua a ser um meio de transporte bastante popular!. Talvez por curiosidade descobrimos que hoje, existem no mundo para cima de um bilião de bicicletas, quase o dobro do número de veículos automóvel!. (The bicycle continues to be a popular means of transportation!. Perhaps out of curiosity we find that today, there are in the world up to a billion bicycles, almost double the number of motor vehicles)!.

…também descobrimos que, no princípio do século dezanove uma pessoa de nacionalidade alemã, com duas rodas em linha, com uma estrutura em madeira, sentado entre as duas rodas, inventou um veículo, que fazia circular com a ajuda dos pés no chão!. Foi uma grande inovação, tomava balanço, com as pernas no ar, circulando com mais velocidade do que as normais pessoas!. (We also found that in the early nineteenth century a person of German nationality, with two wheels in line, with a wooden structure, sitting between the two wheels, invented a vehicle, which circulated with the aid of feet on the ground!. It was a great innovation, taking stock, legs in the air, circling faster than normal people)!.

…depois, com os anos foram aperfeiçoando este veículo e hoje, já existem modelos, que se levantam com dois dedos da mão, de tão leves que são e, chamam-lhe BICICLETA!. (Later, with the years were perfecting this vehicle and today, there are already models, which arise with two fingers of the hand, so light they are and call it BIKE)!.

…depois da sua invenção, pelo menos na  Europa, passou logo a ser popular, e hoje ainda é o principal meio de transporte em muitas regiões, e dada a sua configuração, com duas rodas, sendo movida com o esforço físico, portando não gastando combustível, é usada não só como exercício, mas também como meio de transporte para diversas tarefas, como por exemplo,  militares,  polícia,  serviços de correios, e mais um sem número outras utilizações!. (After its invention, at least in Europe, it soon became popular, and today it is still the main means of transport in many regions, and given its two-wheeled configuration, it is moved with physical effort, carrying not expending fuel, is used not only as an exercise, but also as a means of transportation for various tasks, such as military, police, postal services, and a host of other uses)!.

…na cidade onde vivemos, existem algumas “trilhas”, que podem ter o seu piso em alcatrão, cimento ou simplesmente terra, onde se pode caminhar ou viajar de bicicleta!. São aproximadamente 100 milhas, em volta desta pequena cidade!. Nós, alguns dias por semana, andamos por lá de bicicleta!. (In the city where we live, there are some “trails”, which can have your floor in tar, cement or simply dirt, where you can walk or ride a bicycle!. It’s about 100 miles, around this little town!. We, a few days a week, walk there by bike)!.

…já não utilizávamos uma bicicleta há mais de quarenta anos e, quando chegámos a esta cidade ainda por aqui não havia as tais “trilhas”, mas com o passar do tempo, foram-se construindo incitando as pessoas ao exercício físico!. (We had not used a bicycle for over forty years, and when we arrived in this city there were no such “tracks”, but over time, they were built by inciting people to exercise)!.

…nós, quase construímos uma bicicleta, portanto sem nome de marca, comprando o quadro, ou seja a sua estrutura principal, a uma pessoa que tinha a sua bicicleta já encostada a alguns anos, encontrámos quatro rodas, na frente de uma residência, que iam para o lixo, aproveitámos duas, ficando com as outras duas, para no caso de haver algum “acidente”, o selim, também “roubámos” do lixo, assim como o guiador e os travões, com que circulámos por alguns anos!. (We almost built a bicycle, so without a brand name, buying the frame, that is its main structure, a person who had his bike already leaning for a few years, we found four wheels, in front of a residence , that went to the trash, we took two, staying with the other two, in case there was an “accident”, the saddle, we also “stole” the garbage, as well as the handlebar and the brakes, with which we circulated for a few years)!.

…depois, talvez seguindo aquela história de um ciclista, que já deitado no seu leito de morte, pediu ao seu melhor amigo que lhe fizesse um favor quando se fosse!. Favor este que era quase uma imploração, dizendo-lhe mais ou menos ao seu ouvido, “Não deixes a minha esposa vender as minhas bicicletas pelo preço que eu lhe disse, que eu paguei por elas”!. (Later, perhaps following that story of a cyclist, who already lying on his deathbed, asked his best friend to do him a favor when it was!. Please this who was almost a plea, saying more or less to his ear, “Do not let my wife sell my bikes for the price I told you, I paid for them”!).

…o nosso vizinho e amigo Fernando, uma excelente pessoa, tinha uma das modernas, de uma marca famosa, custou-lhe uma fortuna, é daquelas, que nós dizemos, “quando for grande, quero uma assim”, mas é linda, leve, quando nela circulava, atingia mais velocidade, com o mínimo de esforço!. (Our neighbor and friend Fernando, an excellent person, had one of the modern ones, of a famous brand, cost him a fortune, it’s those, we say, “when I grow up, I want one like that”, but it’s beautiful, light, when it circulated in it, it reached more speed, with the minimum of effort)!.

…o Fernando, na companhia da sua esposa Dona Maria, foram viver para o norte, passando grandes temporadas em Portugal e, ofereceu-nos a sua bicicleta!. Agora a nossa esposa Isaura, viaja nela e, passa-nos à frente, rindo-se!. (Fernando, in the company of his wife Dona Maria, went to live to the north, spending great seasons in Portugal and, offered us his bike!. Now our wife Isaura, travels on her and, pass us by, laughing)!.

…o maravilhoso mundo do ciclismo permite que os ciclistas se desafiem, procurem amigos para explorar lugares, onde num cenário de natureza, passando de perto por animais, aves ou repteis, próximo de pântanos e florestas, que pode ser visto e apreciado, que de outro modo era quase impossível!. (The wonderful world of cycling allows cyclists to challenge themselves, seek friends to explore places, where in a nature setting, passing by animals, birds or reptiles, near marshes and forests, which can be seen and appreciated, which otherwise was almost impossible)!.

…além disso, o ciclismo actua como uma saída para a liberdade!. Claro, também não exageramos e seguimos a história daquela pessoa que dizia, “Desde que as coisas azedaram com minha esposa há duas semanas, passei a andar 50 milhas por dia para limpar minha mente!. Agora, estou a mais de 700 milhas de casa”!. (In addition, cycling acts as an outlet for freedom!. Of course, we also do not overdo it and follow the story of that person who said, “Since things sour with my wife two weeks ago, I started cycling 50 miles a day to clear my mind!. Now, I am more than 700 miles from home”)!.

…na nossa já um pouco avançada idade, é um pouco difícil atacar uma subida ou ganhar um sprint, tendo sempre muita atenção quando viajamos na bicicleta, para que não nos aconteça nada parecido com aquela cena onde, um pedestre atravessa a estrada sem olhar e é imediatamente derrubado por um ciclista que por ali vai passando!. Depois, cai cada qual para seu lado e, o ciclista ao levantar-se, diz para o pedestre, “Você teve muita sorte, pois eu geralmente conduzo um camião”!. (In our already somewhat advanced age, it is a little difficult to attack a climb or gain a sprint, always having a lot of attention when traveling on the bike, so that nothing happens to us like that scene where a pedestrian crosses the road without look and is immediately knocked over by a cyclist who is passing by!. Then, each one falls to his side and the cyclist upon rising, says to the pedestrian, “You were very lucky, because I usually drive a truck!”.

…devemos sempre transportar connosco um pequeno “kit” de reparação e cuidados médicos, porque não estamos livres, de no nosso percurso nos surgir um qualquer buraco, vidro partido ou uma pequena peça de metal e fure ou corte um pneu!. (We must always carry with us a small repair kit and medical care, because we are not free, in the course of which we come up any hole, broken glass or a small piece of metal and pierce or cut a tire)!.

…esperamos sempre viajar na bicicleta em perfeitas condições físicas, todavia, não acreditamos que nos apareça pela frente um buraco que nos engula inteiros, mas uma pequena queda, ferindo-se em menor grau, talvez uma contusão num ombro ou numa perna, ficar com a camisa ou os calções sujos de lama ou grama, podem acontecer!. Não se deixe intimidar por isso, pois não deve acontecer mais do que algumas vezes!. (We always hope to travel on the bike in perfect physical condition, however, we do not believe that a hole appears to us that swallows us whole, but a small fall, wounding to a lesser degree, perhaps a bruise on a shoulder or a leg, to keep your shirt or shorts dirty with mud or grass, can happen!. Do not be intimidated by this, as it should not happen more than a few times)!.

…sabemos que das estradas podem vir todos os tipos de perigos!. Alguns são pequenos, outros são grandes, alguns são fáceis de evitar e outros não!. No entanto, entendemos que as coisas mais perigosas com que nos deparamos enquanto viajamos na nossa bicicleta, não são os animais selvagens, as cobras, os esconderijos, os precipícios, as florestas ou os pântanos!. São os motoristas irados, alguns que não nos respeitam, a nós ciclistas!. São os tais “Ass Holes”!. (We know that roads can come with all kinds of hazards!. Some are small, others are great, some are easy to avoid and some are not!. However, we understand that the most dangerous things we encounter while traveling on our bike are not wild animals, snakes, hiding places, cliffs, forests or swamps!. It’s the drivers who are angry, some who do not respect us, cyclists!. These are the “Ass Holes”)!.

…quando viajávamos pelo norte, na distante e quase deserta “Estrada do Alaska”, por nós passavam alguns ciclistas, que nos diziam que andavam na estrada, vindos do sul, havia meses, às vezes anos!. Seguiam, devagar, pedalando, pedalando, sempre na berma da estrada, levantando a mão em sinal de “Olá”, mostrando um sorriso, sempre que por eles algum veículo passava e se desviava, dando-lhes alguma estrada livre, sentindo-se agradecidos, apesar do esforço e das condições meteriológicas em que pedalavam!. (When we traveled in the north, in the distant and almost deserted “Alaska Highway”, we were passing by some cyclists, who told us that they were on the road, coming from the south, for months, sometimes years!. They were slowly following, pedaling, pedaling, always on the side of the road, raising their hand as a sign of “Hello”, showing a smile, whenever a vehicle passed by them and went off, giving them some free road, feeling grateful, despite the effort and the meteorological conditions in which they pedaled)!.

…nós, quando começámos a viajar por aqui de bicicleta, quase nos apelidaram de “Tonto das bicicletas”, riram-se e, declaravam que esta aventura não duraria um mês!. Já lá vão uns anos e, acreditamos que é uma boa manutenção física, uma vez que ficamos familiarizados com a bicicleta, podemos exercitar diferentes grupos musculares para que estejam funcionando no sentido certo e, o resultado disso é que ficamos mais fortes, e por mais tempo!. (We, when we started to travel here by bicycle, almost nicknamed us “Silly Bike”, laughed and declared that this adventure would not last a month!. It’s been a few years, and we believe it’s a good physical maintenance, once we become familiar with the bike, we can exercise different muscle groups so that they are working in the right direction and the result is that we get stronger, and for more time)!.

…em cima de uma bicicleta, o que custa mais é pedalar a primeira hora, depois, o esforço não se nota e, o que desejamos é andar mais e mais!. Além dos movimentos, continuamos com o sentido de equilíbrio, o que, na nossa idade é muito importante!. (On a bicycle, what costs more is to pedal the first hour, then the effort does not show and what we want is to walk more and more!. In addition to the movements, we continue with the sense of balance, which, at our age is very important)!.

Tony Borie, January 2019.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s