…agora não temos nada, só bombas!. (…now we have nothing, only bombs)!.

…infelizmente já restamos poucos daquela multidão humana da última metade do século passado!. Hoje, o ritmo de vida entrou em “modo automático” e continua a acelarar vertiginosamente!. Resultado?. Os templos de adoração, que eram o espaço de devoção e de idolatria ou aqueles monumentos, praças ou lugares de prestígio nacional, tornaram-se em corredores onde circulam os ídolos da sociedade do século XXI, ou seja, aqueles cromos, corruptos, fúteis, ladrões, egocêntricos e… gananciosos e… tudo o que nós sabemos e não sabemos, ser a verdade!. 

(…unfortunately, there are only a few left of that human crowd of the last half of the last century!. Today, the pace of life has entered “automatic mode” and continues to accelerate dramatically!. Result?. The temples of worship, which were the space of devotion and idolatry or those monuments, squares or places of national prestige, have become corridors where the idols of 21st century society circulate, that is, those corrupt, futile, thieves, self-centered and… greedy and… everything we know and don’t know, to be the truth)!.

…no entanto, alguns ainda continuam a ser famosos e em certos casos até são idolatrados e considerados inocentes!. E nós, os de antigamente, parecemos calmos por fora, mas na verdade, somos uma catástrofe por dentro, em parte derivado ao que vamos vendo e assistindo, e claro, por tabela, também vamos sentindo no corpo e na alma, esperando o além, pois cremos mesmo que é o único lugar onde ainda existe algum futuro!

(…however, some are still famous and in certain cases are even idolized and considered innocent!. And we, the old ones, seem calm on the outside, but in fact, we are a catastrophe on the inside, partly derived from what we see and watch, and of course, by table, we also feel in body and soul, waiting for the beyond. , because we really believe that it is the only place where there is still some future)!.

…será que vivemos num armazém à espera do nosso fim de validade? Não podemos ficar sentados a olhar para a vida passar!. Temos que nos levantar com orgulho e dizer que afinal também temos o direito de sermos reciclados!. Temos que enfrentar, sobretudo esses seres diabólicos que vêm lá das Russias de outrora, onde um louco que nunca foi criança, um dia “acordou ao contrário” e decidiu destruir o mundo onde entre outros, existem homens, mulheres, alguns já idosos e crianças!.

(…do we live in a warehouse waiting for our expiration date? We can’t just sit around and watch life go by!. We have to stand up with pride and say that after all we also have the right to be recycled!. We have to face, above all, these diabolical beings that come from the Russias of yore, where a madman who was never a child, one day “wake up in reverse” and decided to destroy the world where, among others, there are men, women, some already elderly and children)!.

…nós que em crianças, lá na nossa aldeia naquela encosta agreste da montanha do Caramulo, tivémos a felicidade de observar uma flor silvestre que alimentava uma abelha e, que nos transmitia a renovação e a beleza de uma primavera florida, hoje choramos comovidos, ao presenciar imagens do mundo actual dos humanos, dramáticamente irrelevante, sem qualquer sentido, com invasões às populações das cidades que são invadidas por hostes bárbaras, escolhendo um salto para o vazio e para a destruição, em vez do diálogo, que podia evitar tamanha injustiça e violência!. 

(…we who as children, back in our village on that rugged slope of the Caramulo mountain, had the happiness of observing a wild flower that fed a bee and, which transmitted to us the renewal and beauty of a flowery spring, today we cry moved, as we witness images of the current world of humans, dramatically irrelevant, without any meaning, with invasions of the populations of cities that are invaded by barbarian hosts, choosing a leap into the void and towards destruction, instead of dialogue, which could avoid such injustice and violence)!.

…tudo o que acabámos de exemplificar, se for visto numa perspectiva mais distante é a história do nosso Planeta, que sempre foi uma batalha interminável, interrompida por leves acenos de paz!. A cada tentativa de conquista anulada por forças moderadas ou pacíficas, novo golpe é concebido pelas hostes bárbaras para prosseguir em seu contínuo movimento de expansão e controle!. É como que, “a crueldade das bestas selvagens” e, cremos mesmo que atingimos os limites, ou seja, batemos no fundo da imoralidade!.

(…everything we have just exemplified, if seen from a more distant perspective is the history of our Planet, which has always been an endless battle, interrupted by light nods of peace)!. With each attempt at conquest nullified by moderate or peaceful forces, a new coup is conceived by the barbarian hosts to continue in their continuous movement of expansion and control!. It is like, “the cruelty of wild beasts” and, we even believe that we have reached the limits, that is, we have hit the bottom of immorality)!.

…não existe razoabilidade para entender as imagens que nos surgem na comunicacão social, que são o retrato de uma tragédia humana sem qualquer limite, onde o medo domina o Planeta e um diabólico ser humano sentado em cima do seu poderio nuclear, semeia uma tragédia sem limites, impensável num mundo que quase todos pensávamos que era civilzado, e que, sem qualquer dúvida, são seres humanos como este, que um dia nos levará à extinção!.

(…there is no reason to understand the images that appear in the media, which are the portrait of a human tragedy without any limit, where fear dominates the Planet and a diabolical human being sitting on top of his nuclear power, sows a tragedy without (limits, unthinkable in a world that almost all of us thought was civilized, and that, without any doubt, are human beings like this, who will one day lead us to extinction)!.

Tony Borie, Século XXI. (Tony Borie, 21st Century).

One thought on “…agora não temos nada, só bombas!. (…now we have nothing, only bombs)!.

  1. Tony, bonito de se ler, grande realidade, em que assistimos à auto-destruição da Terra que é de todos nós, sem podermos fazer algo. Estou relembrando a minha força de jovem de 23 anos, esse “filho de Putin” com a nossa genica, estava tramado, mas são 80 , e o tempo não perdôa, não não podendo nós, já com uma gata pelo rabo, como diz o povo. Olha resta-me desejar-vos muita saude e tudo de bom. Um abraço do Roger

    Tony Borie – Pieces of my life escreveu no dia sábado, 26/03/2022 à(s) 07:51:

    > tonisaborie posted: ” …infelizmente já restamos poucos daquela multidão > humana da última metade do século passado!. Hoje, o ritmo de vida entrou em > “modo automático” e continua a acelarar vertiginosamente!. Resultado?. Os > templos de adoração, que eram o espaço de devoção ” >

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s