…a cry of revolt!.

…um grito de revolta!. (a cry of revolt)!.

…em jovens, a mando de um Governo Colonial, no País onde nascemos, lá na Europa, naquele cantinho à beira mar plantado, como o professor nos explicava na escola primária do Adro, na então vila de Águeda, mostrando-nos um mapa onde o mar acabava começando a terra e que, ainda hoje dá pelo nome de Portugal, fomos recrutados, treinados e enviados num navio de carga, tal como de uma qualquer mercadoria se tratasse, navegando para sul no Oceano Atlântico, com a missão de participar na Guerra Colonial em África, onde nos diziam que o nosso País Portugal assim, defendia a sua bandeira, o seu orgulho Colonial, de uma história com mais de quinhentos anos!. (In young people, at the behest of a Colonial Government, in the Country where we were born, in Europe, in that little corner by the sea planted, as the teacher explained to us in the primary school of the Adro, in the then village of Águeda, showing us a a map where the sea began to land and which, even today, gives the name of Portugal, we were recruited, trained and sent on a cargo ship, just like any merchandise, sailing south in the Atlantic Ocean, with the mission of to participate in the Colonial War in Africa, where they told us that our country Portugal thus defended its flag, its Colonial pride, of a history with more than five hundred years)!.

…fomos para um cenário de guerra, em África, num diferente continente, longe da nossa aldeia do vale do Ninho D’Águia, lá encosta agreste da montanha do Caramulo, onde havia paz e onde as pessoas se conheciam!. Desta bonita aldeia, fomos “arrancados à força”, pois era obrigatório apresentarmo-nos nos quartéis do governo, o nosso País estava em guerra e se, por qualquer motivo recuzássemos esta atitude, as consequências, podiam ser única e simplesmente a prisão, (não havia limite de tempo, era até que a morte nos levasse, ou seja perpétua), nos calaboiços das prisões políticas do estado, que podia ser no continente Europeu ou nas Ilhas Atlânticas de Cabo Verde!. (We went to a war scenario, in Africa, on a different continent, away from our village of the Vale do Ninho D’Águia (valley of the nest of Eagle), on the rugged hillside of Caramulo Mountain, where there was peace and where people knew each other!. From this beautiful village, we were “forcibly uprooted,” for it was mandatory to stand in the government barracks, our country was at war, and if, for whatever reason, we took up this attitude, the consequences could be simply and there was no time limit, it was until death took us, or perpetual), in the shambles of the political prisons of the state, which could be on the European continent or the Atlantic Islands of Cape Verde)!.

…em jovens, passámos um cheque em branco ao Governo Colonial do então País Portugal, onde no mínimo oferecíamos a nossa vida, a nossa existência, recebendo em troca um bilhete de lotaria, onde a sorte nos podia contemplar com uma morte horrível, destruindo o nosso jovem corpo, crivado de balas ou destruído na explosão de uma granada de morteiro 90, numa qualquer emboscada, naqueles pântanos, rios, florestas ou savanas daquela África, onde lutávamos contra pessoas rurais, que nunca tínhamos visto antes, nunca tínhamos tido qualquer contacto e no nosso pensamento, não encontrávamos qualquer razão para os combatermos!. (As a young man, we passed a blank check to the Colonial Government of the then Portugal Country, where at least we offered our life, our existence, receiving in return a lottery ticket, where luck could contemplate us with a horrible death, destroying our young body, sifted with bullets or destroyed in the explosion of a mortar shell, in any ambush, in those marshes, rivers, forests or savannahs of that Africa, where we fought against rural people whom we had never seen before, we had never had any contact and in our thinking, we did not find any reason to fight them)!.

…tudo isto que explicámos, toda esta vivência em serviço do País onde nascemos, dá-nos alguma razão e direito, para no mínimo dar um “grito de revolta”, pois hoje, já velhos, sem qualquer ocupação, com algum tempo disponível, embora longe, estamos atentos ao que se passa lá em Portugal!. (All that we have explained, all this experience in the service of the Country where we were born, gives us some reason, at least to give a “cry of revolt”, because today, old, without any occupation, although far away, we are attentive to what goes on there in Portugal)!.

…vimos todos os dias na televisão e outros meios de comunicação aqueles acontecimentos, alguns são só notícias, outros são mesmo textos para preencher o tempo de antena mas, o Presidente República de Portugal, está lá todos os dias, três, quatro, cinco ou seis vezes, entre outras coisas, comentando as suas próprias palavras!. Tirando alguma vantagem do lugar para que o povo Português o elegeu, fazendo-se passar por pessoa simpática e popularíssima, embora muitas vezes, com um impacto mais alargado, tal como sendo o festeiro-mor da aldeia!. Está em todo o lugar onde haja festejos, inaugurações, mesmo até em algumas catástrofes, por vezes atrapalhando, distribuindo sorrisos, quando o momento é de desespero!. (We saw every day on television and other means of communication those events, some are just news, others are even texts to fill the air time but, the President Republic of Portugal, is there every day, three, four, five or six times, among other things, commenting on your own words!. Taking some advantage of the place for the Portuguese people elected him, posing as a nice and popular people, albeit often, with a wider impact, such as being the village’s chief party-goer!. It is everywhere where there are festivities, inaugurations, even in some catastrophes, sometimes disturbing, giving smiles, when the moment is despair)!.

…também aparece com afectos, com aqueles abraços e beijinhos, falando numa linguagem futebolística, sempre chutando para canto, as respostas a perguntas com alguma pertinência e responsabilidade política!. Em outras palavras, quer sempre estar de bem com Deus e com o Diabo, ou seja não tem aquilo que os nossos pais muitas vezes mencionavam, que era a tal “coluna vertebral”!. (Also appears with affections, with those hugs and kisses, speaking in a football language, always kicking to singing, answers to questions with some pertinence and political responsibility!. In other words, he wants to always be in good company with God and with the Devil, that is, he does not have what our fathers often mentioned, which was the “backbone”)!.

…especialmente se houver uma câmara de televisão por perto, aparece em todo o lugar onde haja eventos, condecora atletas milionários, esquecendo entre outros, os verdadeiros heróis que deram o corpo às balas na Guerra Colonial em África!. (Especially if there is a television camera nearby, appears everywhere where there are events, decorates millionaire athletes, forgetting among others, the real heroes who gave the body to bullets in the Colonial War in Africa !.

…acompanhado por uma câmara de televisão, vai engraxar os sapatos na rua ou no parque, mostrando toda a sua personalidade narcísica, sem ter a noção que ao mesmo tempo está a mostrar a cara de sofrimento do “Zé Engraxador” que, talvez desprezado pela sociedade, em que ele, neste momento é o responsável com maior patente, viu numa caixa de engraxar sapatos, o modo de vida, para ganhar algumas moedas, que não chegam para matar a fome a si e sua família!. (Accompanied by a television camera, will shine his shoes in the street or in the park, showing all his narcissistic personality, without having the notion that at the same time he is showing the suffering face of the “Zé Engraxador” (Zé greaser), that, perhaps despised by society, in which he is now the most blatantly responsible, saw in a shoebox box, the way of life, to win some coins, which do not come to kill yourself and your family!

…voltando ao princípio, o que a nós nos aflige, embora a nossa idade não nos reserve um grande futuro, é que o governo do País onde nascemos, na nossa modesta opinião, tem um governante que, talvez pensando que isto o faz popular, vai visitar países, possívelmente no avião do estado, onde em alguns, anda por ali dançando, tirando fotos, dando beijinhos e, sorrindo para as câmaras de televisão dizendo, “estou muito feliz por ter dormido ou estado, (não nos recordamos ao certo), no mesmo quarto do palácio onde fui feliz quando criança”, não se lembrando das centenas, talvez milhares de combatentes que nessa mesma época, lutavam e morriam nesse mesmo território, lutando, defendendo a bandeira de Portugal!. (Returning to the beginning, what distresses us, although our age does not reserve a great future, is that the government of the Country where I was born, in our humble opinion, has a ruler who, perhaps thinking that this does popular, is going to visit countries, possibly in the state plane, where in some, he walks around dancing, taking pictures, giving kisses and, smiling at the television cameras saying, “I’m very happy to have slept or been in a state, (we do not remember for sure), in the same room of the palace where I was happy as a child”, not remembering the hundreds, perhaps thousands of fighters who at the same time fought and died in that same territory, fighting, defending the flag of Portugal)!.

…ainda como político, num completo exagero de populismo diz, não importando que sejam crianças ou adultos, a profissão ou lugar que ocupam, que os portugueses são os “melhores do mundo”, mesmo sabendo que não existe qualquer prova disso, tratando os assuntos profundos pela superfície e deixando correr o tempo que, felizmente ou infelizmente nos trará as respostas possíveis!. (Still as a politician, in a complete exaggeration of populism, says, regardless of whether they are children or adults, the profession or place they occupy, that the Portuguese are the “best in the world”, even knowing that there is no proof of this, the subjects deep down the surface and letting run the time that, fortunately or unfortunately will bring us the possible answers)!.

…no fundo, no fundo, se tivessémos um Rei, a situação não era diferente, pois como Presidente da República, é um parceiro que está sempre disposto a participar na festa e, normalmente o pessoal é pouco exigente, gosta da sua simpatia, que é a característica que mais faz sobressair a sua personalidade narcísica, dando-nos a impressão que vivemos numa “Portulândia” no seu máximo esplendor ou seja, num “Parque Temático de Diversões’, onde principalmente as crianças se sentem sempre felizes!. (Deep down, deep down, if we had a King, the situation was not different, because as President of the Republic, is a partner who is always willing to participate in the party and usually the staff is not demanding, likes your sympathy, which is the characteristic that most highlights his narcissistic personality, giving us the impression that we live in a “Portulândia” in its maximum splendor or in a “Theme Park of Fun”, where children are always happy)!.

…aparece em fato de banho, outras vezes com fato e gravata de passeio, sequioso de atenção e protagonismo, irresponsável e inconsequente, alinhado naquela fraude política a que hoje se chama regime democrático exagerado!. O seu passado de comentador de televisão, pois passou por quase todas as estações de televisão de Portugal como comentador, uma certa vez até foi comentador de futebol, pois naquela ocasião este desporto estava a ser muito falado na comunicação social, portanto uma boa ocasião para aparecer, conseguindo sobreviver com fotos, beijos e elogios a todos, um político que sempre se prestou à palhaçada e ao entretenimento das massas!. (Appears in a bathing suit, other times with a suit and a walking tie, thirsty for attention and protagonism, irresponsible and inconsequential, aligned in that political fraud that today is called exaggerated democratic regime!. His past as a television commentator, since he has been through almost all the television stations in Portugal as a commentator, he was once a football commentator, because at that time this sport was being widely spoken in the media, so a good occasion for appear, surviving with photos, kisses and praise to all, a politician who has always lent itself to the clowning and entertainment of the masses)!.

…nós vivendo aqui, deste lado do Atlântico, seguimos com alguma atenção uma sua visita aos EUA, vendo como esta personagem não compreendeu a mensagem, em que o Presidente Americano, talvez informado da sua personalidade narcísica e de sentimentos exagerados, quando falou da estrela de futebol Cristiano Ronaldo, lhe tenha dito que, “tivesse cuidado, pois essa personagem, o tal Cristiano Ronaldo, já era famoso em todo o mundo e, poderia vir a ser mais popular do que ele, lá em Portugal”!. (Living here on this side of the Atlantic, we followed with some attention a visit to the USA, seeing how this person did not understand the message, in which the American President, perhaps informed of his narcissistic personality and exaggerated feelings, when he spoke of football star Cristiano Ronaldo, told him that “be careful, because this character, Cristiano Ronaldo, was already famous all over the world and could be more popular than him in Portugal”)!.

…agora, deixando-nos destes “desabafos”, que não têm nada a ver com a pessoa que é o professor Marcelo, a quem desejo a maior saúde e felicidades no mundo, mas sim com a sua posição de Presidente da República de Portugal!. Temos que gritar!. O nosso grito de revolta, alivía-nos um pouco, pois hoje vemos nas notícias que vêm de Portugal que, respeitante ao Procurador do Ministério Público, o governo optou por nomear alguém de dentro do Ministério Público, que não Joana Marques Vidal!, que já era a procuradora, tendo feito um excelente trabalhol!. (Now, leaving us these “outbursts”, which have nothing to do with the person who is the teacher Marcelo, whom I wish the greatest health and happiness in the world, but with his position as President of the Republic of Portugal!. We have to shout!. Our cry of revolt was a bit of a let-up, because today we see in the news coming from Portugal that, regarding the Public Prosecutor, the government chose to appoint someone from within the Public Ministry, not Joana Marques Vidal, who was already the prosecutor, having done an excellent job)!.

…nós, com muito respeito, temos o direito de perguntar, se a pessoa sai de dentro do Ministério Público, “terá de haver alguma diferença de comportamento, pois se não há, então porque não continuava Joana Marques Vidal”?. (We, with a lot of respect, have the right to ask, if the person leaves the public prosecutor’s office, “there must be some difference in behavior, because if there is not, then why did not Joana Marques Vidal continue?”)!.

…a responsabilidade por esta nomeação é unica e simplesmente da responsabilidade do Senhor Presidente da República de Portugal!. (The responsibility for this appointment is solely and solely the responsibility of the President of the Republic of Portugal)!.

…como antigo combatente, que nos melhores anos de vida, quando devíamos frequentar a escola e preparar o nosso futuro, andámos a dar o corpo às balas na Guerra Colonial Portuguêsa em África, defendendo a bandeira do País onde nascemos e, filhos de pessoas simples e rurais, sempre fomos descriminados em relação a uma élite de pessoas privilegiadas, em que incluíam as suas famílias, que naquela época governavam Portugal, hoje, como pessoa idosa, honesta e com sentimentos de família, sintimo-nos no direito de suspeitar que talvez o nome de Joana Marques Vidal, pertencesse a uma personagem sem mêdo de praticar a justiça, levando à barra do tribunal, única e simplesmente a pessoa que não cumpre com os regulamentos honestos que existem na sociedade, sem ligar à sua posição, nesta mesma sociedade em que vivemos!. (As a former combatant, that in the best years of life, when we should attend school and prepare our future, we began to give bullets in the Portuguese Colonial War in Africa, defending the flag of the Country where we were born and, children of simple and rural people, we have always been discriminated against an elite of privileged people, including their families, who at that time governed Portugal, today, as an old person, honest and with family feelings, we feel the right to suspect that perhaps the name of Joana Marques Vidal, belonged to a person without fear of practicing justice, taking to the bar of the court, only and simply the person who does not comply with the honest regulations that exist in the society, without connecting to its position, in this same society in which we live)!.

…como acima explicámos, o que correr mal a partir de agora, no combate à corrupção, será da responsabilidade política do Presidente da República de Portugal!. E mais, se der mal, ou seja, se os que estão com processos em curso começarem a ver as coisas a melhorar a seu favor, então a credibilidade da justiça volta ao zero e com isto o Presidente, que o povo humilde de Portugal elegeu, vai ir por arrasto e vão acabar os abraços, beijinhos, fotos e demais populismos, aparecendo então sim, “os melhores do mundo”, mas desfilando nas greves de protesto, a mando dos também melhores sindicatos do mundo!. (As we have explained above, what goes wrong now, in the fight against corruption, will be the political responsibility of the President of the Republic of Portugal!. What’s more, if it hurts, that is, if those who are in process begin to see things improve in their favor, then the credibility of justice returns to zero and with this the President, who the humble people of Portugal elected, will go by drag and end the hugs, kisses, photos and other populisms, appearing then yes, “the best in the world”, but parading in protest strikes, at the behest of the best unions in the world)!.

…ironias à parte, oxalá que daqui a uns anos, ainda estejamos vivos para poder dizer que, o Presidente da República de Portugal, com esta decisão, desta vez não foi um lider irrelevante, um líder partidário incompetente, não vamos ao ponto de dizer que foi falso ou hipócrita, mas na verdade foi um pouco cínico!. Em suma, oxalá não se torne numa personagem maquiavélica que, encontrou na presidência aquele espaço perfeito que procurava, para dar corda à sua personalidade narcísica e de sentimentos exagerados!. (Ironies aside, I hope that in a few years, we are still alive to be able to say that the President of the Republic of Portugal, with this decision, this time was not an irrelevant leader, an incompetent party leader, we are not going to to say that it was false or hypocritical, but in fact it was a little cynical!. In short, may it not become a machiavellian character who, in the presidency, found that perfect space he sought, to wind up his narcissistic personality and exaggerated feelings)!.

Tony Borie, Septembro de 2018.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s