…fomos a Portugal!, (We went to Portugal)!.

…fomos a Portugal!. Éramos “Os Sete Magníficos”!. (We went to Portugal!. We were “The Seven Magnificent”)!.

…primeira parte!. (First part)!.

…alguns anos atrás, quando viajávamos com os nossos filhos à Europa, mais propriamente a Portugal, eram momentos que nos proporcionavam algumas aventuras tal como em qualquer película, onde se podiam ver cenas como em “Sound of Music” (“Música no Coração”)!. (A few years ago, when we were traveling with our children to Europe, more specifically to Portugal, were moments that gave us some adventures just like in any film, where you could see scenes like in “Sound of Music”)!.

…desta vez não!. Nestes dez dias passados em Portugal, o nome mais apropriado será “The Magnificent Seven” (“Os Sete Magníficos”)!. Todavia, os entervenientes não eram os actores Yul Brynner, Steve McQueen, Charles Bronson, James Cobum, Eli Wallach ou aquela jovem bonita com cara de anjo, que era a Rosenda Monteros, entre outros!. (Not this time!. In the last ten days in Portugal, the most appropriate name will be “The Magnificent Seven”!. However, the inconvenient ones were not the actors Yul Brynner, Steve McQueen, Charles Bronson, James Cobum, Eli Wallach or that pretty angel-looking young woman, Rosenda Monteros, among others)!.

…mas sim nós próprios, a nossa dedicada esposa Isaura, a nossa filha Sandy, o seu dedicado marido Brian, os nossos netos Brian Anthony, a Eva Monroe e a Leyla James!. (But ourselves, our devoted wife Isaura, our daughter Sandy, her devoted husband Brian, our grandchildren Brian Anthony, Eva Monroe and Leyla James)!.

…a aventura começou imediatamente à saída, no Aeroporto de Newark, no estado de New Jersey!. (The adventure began immediately outside Newark Airport in the state of New Jersey)!.

…prolongando-se por toda a viajem que decorreu pela noite dentro, aterrando pela manhã, já na Europa, no aeroporto da cidade de Lisboa em Portugal!. (Extending throughout the overnight trip, landing in the morning, already in Europe, at the Lisbon city airport in Portugal!).

…ao desembarcar no Aeroporto de Lisboa em Portugal, o avião ficou estacionado junto das diversas pistas que lá existem, sendo o trajecto para o edifício principal do aeroporto feito de autocarro e, chegados lá, sempre existem aqueles pequenos pormenores do mês de Agosto, que é o mês em que mais pessoas, sobretudo imigrantes visitam o País, e claro, proporcionam algumas filas nas linhas da burocracia, como por exemplo no levantamento da viatura que tinha sido prèviamente alugada mas, no momento do seu levantamento, “o que era, já não era, e o que não era, já era”, todavia nós viajávamos com o “passaporte diplomático”, ou seja “três crianças”, onde bastava um mostrar um pequeno “choro” ou desagrado e, talvez incomodados com a “alteração no ambiente”, logo nos colocávam na frente das linhas!. (When landing at Lisbon Airport in Portugal, the plane is parked next to the various runways there, with the bus being taken to the main airport building and once there, there are always those little details of August, which is the month when more people, especially immigrants visit the country, and of course, provide some lines in the lines of bureaucracy, as for example in the pickup of the car that had previously been rented but at the time of its pickup, “what was, was not, and what was not, was”, yet we traveled with the “diplomatic passport”, ie “Three Kids”, just showing a little “crying” or displeasure and, perhaps bothered by the “change in environment”, would soon put us in front of the lines)!.

…se pensam que as crianças não são recomendáveis para quando os adultos viajam, talvez não seja certo, porque as suas brincadeiras permitem que elas usem a sua criatividade enquanto desenvolvem a sua imaginação, destreza, força física e emocional, permitindo-lhes que explorem o mundo, pratiquem papéis de adultos e ganhem confiança!. (If you think children are not recommended for when adults travel, it may not be right, because their play allows them to use their creativity while developing their imagination, dexterity, physical and emotional strength, allowing them to explore the world, play adult roles and gain confidence)!.

…estávamos em Portugal, onde ainda existe um povo que acreditamos nós, ao andarem pela Península Ibérica, se devem ter localizado nas colinas do noroeste, entre os rios Tormes, Douro e Tejo, do que é hoje o país que dá pelo nome de Portugal, talvez por causa da aproximação ao mar, adoptando formas de vida mais urbanas, chegando mesmo a cunhar moedas, com inscrições celtibéricas!. (We were in Portugal, where there is still a people that we believe, when walking through the Iberian Peninsula, must have been located in the northwestern hills, between the rivers Tormes, Douro and Tagus, which is today the country that gives its name of Portugal, perhaps because of the approach to the sea, adopting more urban life forms, even minting coins, with celtibérica inscriptions)!.

…talvez sejam descendentes do povo Celta, pois por norma ainda somos guerreiros, aventureiros e gostamos do mar e, particularmente nós, quando ainda crianças em pleno crescimento, corríamos, descalços e com pouca roupa no corpo, descendo e subindo as encostas daquele vale, onde ao fundo corria um pequeno ribeiro, formando alguns pequenos lagos de água limpa e pura, onde nos podíamos banhar e beber a sua água e, tudo o que poderíamos pensar o que era lá, estava lá à nossa espera!. (Perhaps they are descendants of the Celtic people, as we are usually still warriors, adventurers and we like the sea, and particularly we, when still growing children, ran, barefoot and with little clothes on, going down and up the slopes of that valley, where at the bottom ran a small stream, forming some small lakes of clean and pure water, where we could bathe and drink its water and, all we could think of was what was there, waiting for us)!.

…a família, alguns amigos felizmente ainda vivos e o cenário de sonho de uma criança que éramos quando lá vivemos, a maioria das amostras dos seus produtos, portanto, as refeições com “leitão assado”, “caldeirada de enguias”, “chanfana de cabra velha”, pão quente a sair do forno aquecido a lenha, hortaliças, peixe e frutas frescas, camarão, polvo, vinho de “cepas milenárias”, amêndoas, azeitonas, nozes, queijo confecionado com leite de ovelha e, muito mais!. (The family, some happily still-alive friends, and a child’s dream scenario that we were when we lived there, most of the samples of their products, so the meals with “roast suckling pig”, “eel stew”, “old goat chanfana”, wood-fired warm bread, vegetables, fish and fresh fruits, shrimp, octopus, “millenarian strains” wine, almonds, olives, walnuts, sheep’s milk cheese and much more)!

…ficámos uns dias na hoje cidade de Águeda, apreciando a sua prosperidade, com muitos turistas enchendo as suas ruas ou apreciando o seu rio, que não tem qualquer comparação com a pequena “vila” que deixámos há quase cinquenta anos!. (We stayed in the city of Águeda for a few days, enjoying its prosperity, with many tourists filling its streets or enjoying its river, which has no comparison with the small “village” we left almost fifty years ago)!.

…onde nascemos, crescemos e vivíamos, lá naquela aldeia remota do Vale do Ninho d’Águia!.(Where we were born, grew up and lived, there in that remote village of Vale do Ninho d’Águia)!.

…onde, já no século vinte, com uma nova urbanização e em homenagem à nossa querida avó materna, a Avó Agar, que sempre trazia nos pés umas sandálias que tinham sido sapatos no Brazil e andava embrulhada num xaile preto, com um lenço da mesma cor amarrado na cabeça, que lhe cobria o seu cabelo branco, também trazendo uma cinta bem amarrada, que a fazia segurar-se a si mesma, usando uma saia grossa de burel preto, sobre a qual pendia uma pequena bolsa, bordada com um desenho imitando um coração, que sempre continha um “cruzado” para nos dar!. (Where, in the twentieth century, with a new urbanization and in honor of our dear maternal grandmother, Grandmother Agar, who always had on her feet some sandals that had been shoes in Brazil and she was wrapped in a black shawl with a matching scarf tied over her head, which covered her white hair, also with a tightly tied strap that made her hold on to herself. , wearing a thick black burel skirt, on which hung a small bag embroidered with a heart-like design, which always contained a “crusade” to give us)!.

…a essa aldeia remota deram o seu nome, chamando-se agora “Bairro da Agar”, onde ela e nós nascemos, lá naquela encosta agreste da montanha do Caramulo, quase uma divisão entre a montanha e o mar, onde pela noite, não havendo luz eléctrica, se a terra tremesse, nascendo dos céus uma pequena luz, que seria uma qualquer estrela, talvez uma estrela nova, daquelas que fazem oscilar um continente, ninguém dava por isso!. (To this remote village they gave their name, now called “Bairro da Agar”, where she and we were born, there on that rugged slope of Caramulo mountain, almost a division between the mountain and the sea, where at night If there was no electric light, if the earth trembled, a little light rising from the heavens, which would be any star, perhaps a new star, those that make a continent oscillate, no one noticed)!.

…o tronco de uma árvore, era o lugar onde se sentava, andava sempre na companhia do seu cão amigo, que era um descendente, talvez na sexta ou sétima geração, do cão de guarda “lobo”, o seu primeiro cão, e de um pequeno pau, ao qual se amparava e ajudava a dar uns passos sózinha!. O tronco da árvore e ela, juntos, deviam de andar próximo das duas centenas de anos, pois ela, a Avó Agar, não se lembrava da idade, mas dizia: “havia guerra, entre o norte e sul, houve um grande combate aqui, no Vale do Ninho D’Águia, os soldados, alguns feridos, com muita fome, vinham aqui a casa roubar comida e, diziam nessa altura que aqueles soldados, que aqui combatiam, traziam doenças, tal como o “tifo”, a “difteria” ou a “tuberculose”, que não perdoavam, pois matavam mesmo e, pensando que eu também ia morrer, a minha mãe levou-me à frente do padre, para me baptizar, eu já era uma menina”!. (The trunk of a tree, where he sat, was always in the company of his friend dog, who was a descendant, perhaps in the sixth or seventh generation, of the “wolf” watchdog, his first dog, and of a small stick, which was supported and helped to take a few steps alone !. The trunk of the tree and she together must have been close to two hundred years old, for she, Grandmother Hagar, could not remember her age, but said, “There was war, between north and south, there was a great fight here, in Vale do Ninho D’Águia, the soldiers, some wounded, very hungry, came here to steal food and, at that time, said that those soldiers, who were fighting here, were carrying diseases, such as “typhus”, “ diphtheria ”or“ tuberculosis ”, which they didn’t forgive, because they really killed and, thinking that I was going to die too, my mother took me in front of the priest, to baptize me, I was already a girl”)!.

…por vezes parávamos, vendo as crianças brincar com qualquer objecto ou cenário que lhes surgia pela frente e, nesse momento verificávamos que é muito importante que as crianças tenham tempo livre e desestruturado para brincar, pois ajuda-as a obter um desenvolvimento emocional saudável que lhes permite expressar as suas experiências conscientes e inconscientes em relação aos seus sentimentos sobre a vida e as coisas que estão acontecendo ao seu redor!. (Sometimes we would stop and watch the children play with any object or scenario that came their way, and at that moment we realized that it is very important for the children to have free and unstructured time to play, as it helps them to get emotional development. healthy that allows them to express their conscious and unconscious experiences regarding their feelings about life and the things that are happening around them)!.

…esse foi um dos motivos desta nossa paragem por esta região, onde a sua ocupação antiga remonta à Idade do Bronze, marcada por diversos monumentos megalíticos, como por exemplo, a alguma distância ao norte da nossa aldeia, está o sítio arqueológico do “Cabeço do Vouga”, uma importante fortificação militar romana ao longo das rotas de Olissipo (Lisboa) até Bracara Augusta (Braga), que foi povoada por sucessivos habitantes, onde por certo se incluíam os celtas, os turdulianos ou os lusitanos!. (This was one of the reasons for our stopping by this region, where its ancient occupation dates back to the Bronze Age, marked by several megalithic monuments, such as, some distance north of our village, is the archaeological site of the “Cabeço do Vouga”, an important Roman military fortification along the routes from Olissipo (Lisbon) to Bracara Augusta (Braga), which was populated by successive inhabitants, which certainly included the Celts, Turdulians or Lusitanos)!.

…e nós, querendo mostrar à família que nos acompanhou as nossas raízes, visitámos alguma família felizmente ainda viva e algumas aldeias vizinhas por onde andámos enquanto crianças!. (And we, wanting to show the family that accompanied our roots, we visited some family happily still alive and some neighboring villages where we walked as children)!.

…as brincadeiras inocentes, são muito importantes para o seu desenvolvimento, sendo uma parte integrante do estágio inicial da criança e também apoia a sua jornada de aprendizagem!. (Innocent play is very important for their development, being an integral part of the child’s early stage and also supports their learning journey)!.

…uns dias depois deixámos a montanha indo viver na Praia da Barra de Aveiro, que nos dizem que não pertence à cidade de Aveiro, mas sim à cidade de Ílhavo!. (A few days later we left the mountain going to live in Barra de Aveiro Beach, which tells us that it does not belong to the city of Aveiro, but to the city of Ílhavo)!.

…assim, seguindo a rota do mar, ou seja viajando junto do Rio Águeda, depois o Rio Vouga e a Ria de Aveiro, chegámos à região das Gafanhas, região esta que começou a ser habitada por volta do século desassete, onde se construíu um pequeno farol e um forte junto à foz do Rio Vouga para facilitar a navegação naquela barra, que envolveu dragagens, remodelação da linha de costa e o aumento de um banco de areia adjacente!. (Like this, following the sea route, that is, traveling along the Águeda River, then the Vouga River and Ria de Aveiro, we came to the Gafanhas region, which began to be inhabited around the seventeenth century, where a small lighthouse and a fort were built near the mouth of the Vouga River to facilitate navigation in that bar, which involved dredging, remodeling the shoreline and raising an adjacent shoal)!.

…nós adultos, também aprendemos com os pequenos pormenores de uma criança brincando, vendo a sua interação com as outras crianças estranhas, apreciando o seu desenvolvimento de habilidades, de emoções, de criatividades, tanto na sua linguagem como na escuta, e mais ainda, a sua comunicação, pois estas não falavam o mesmo idioma!. (We adults also learn from the small details of a child playing, seeing his interaction with other strange children, appreciating his development of skills, emotions, creativity in both language and listening, and more. still, your communication, because they did not speak the same language)!.

a história diz-nos que este forte nunca teve funções militares importantes, pois o assoreamento que progredia na foz do Rio Vouga desde o século quinze fez avançar mais a linha da costa, com interrupções intermitentes do acesso ao mar, onde a situação veio a conhecer o seu estado presente com a abertura da Barra de Aveiro já próximo do fim do século desanove, que separou a aldeia de São Jacinto, localizada ao norte, com a Barra Nova, e a construção do do Farol de Aveiro e de dois molhes que entram no mar, que actualmente guardam a actual foz da Ria de Aveiro!. (History tells us that this fort has never had any important military functions, as the silting that has been progressing at the mouth of the Vouga River since the 15th century has pushed the coastline further along, with intermittent interruptions of access to the sea, where the situation came to know its present state with the opening of Barra de Aveiro near the end of the century, which separated the village of São Jacinto, located to the north, with Barra Nova, and the construction of the Lighthouse of Aveiro and two jetties that enter the sea, which currently guard the current mouth of the Ria de Aveiro)!.

…se as crianças adoram tudo sobre a praia do mar, então este é um lugar ideal para as crianças!. (If kids love everything about sea beach then this is an ideal place for kids)!.

…estávamos próximo do Farol e da praia, podendo ainda passear pela avenida junto à foz da Ria de Aveiro, onde principalmente pela manhã havia muitos pescadores populares experimentando a sua sorte!. (We were close to the Lighthouse and the beach, and could also stroll along the avenue near the mouth of the Ria de Aveiro, where mainly in the morning there were many popular fishermen trying their luck)!.

…é um ótimo lugar para levar as crianças, que por natureza são curiosas, onde existe um lindo cenário de mar e, onde nos podemos sentar na parede do canal, deixando as crianças correr e imaginar como é bom fazer parte de uma paisagem linda e agradável!. (Is a great place to take the kids, who are curious by nature, where there is a beautiful sea scenery and where we can sit on the canal wall, letting the kids run around and imagine how good it is to be part of a landscape beautiful and nice)!.

…sempre que por lá passávamos, tínhamos que parar para apreciar com mais um pequeno pormenor o Farol da Barra de Aveiro que, tem a particularidade de ser o maior Farol de Portugal e, à data da sua construção, era o sexto maior do mundo em alvenaria de pedra, continuando a ser actualmente o segundo maior da Península Ibérica, estando incluído nos 26 maiores do mundo!. (When we passed by, we had to stop to appreciate in more detail the Barra de Aveiro Lighthouse, which has the peculiarity of being the largest Lighthouse in Portugal and, at the time of its construction, was the sixth largest in the world, in stone masonry, currently remaining the second largest in the Iberian Peninsula, being included in the 26 largest in the world)!.

…falando um pouco da sua história, dizem-nos que foi construído entre os anos de 1885 e 1893, entrando imediatamente em funcionamento, ou seja, fazendo o seu serviço de sinalização para o tráfico das embarcações que entravam e saiam a Barra, passando por diversas fases de iluminação tais como uma fonte luminosa de incandescência produzida pelo vapor de petrólio, fazendo-se a rotação da óptica através de uma máquina de relojoaria, todavia, mais tarde foi-lhe instalado um aparelho lenticular de “Fresnel” de 1ª ordem, produzindo grupos de 4 relâmpagos, sendo electrificado no ano de 1936 e, no ano de 1947 o aparelho óptico foi substituído por outro idêntico, mas de 3ª ordem, sendo ligado à rede pública de distribuição de energia em 1950 e mais tarde, já no ano de 1958 foi montado um elevador para acesso à sua torre!. Hoje, este maravilhoso Farol, encontra-se automatizado!. (Telling us a little about its history, we are told that it was built between 1885 and 1893, and immediately went into operation, that is, making its signaling service for the traffic of vessels entering and leaving Barra, going through various lighting stages such as an incandescent light source produced by the petroleum vapor, rotating the optics through a clock machine, but later a lenticular ‘Fresnel’ apparatus was later installed. produced groups of 4 lightning bolts, being electrified in 1936 and in 1947 the optical device was replaced by an identical but 3rd order optical apparatus, being connected to the public power distribution network in 1950 and later, already In 1958 an elevator was mounted to access its tower!. Today this wonderful Lighthouse is automated)!.

…quando reparamos neste histórico monumento, o seu aspecto é de uma torre com faixas brancas e vermelhas, que se ergue a aproximadamente 66 metros acima do nível do mar, com uma altura de 62 metros, sendo a sua fundação construída por um maciço de betão de 6 metros de espessura assente sobre estacas à altura das mais baixas águas do mar, e hoje, o seu alcance luminoso, em condições normais de transparência atmosférica é de 23 milhas náuticas, ou seja, cerca de 43 quilómetros!. (When we look at this historic monument, it looks like a tower with white and red strips, which stands approximately 66 meters above sea level, with a height of 62 meters, and its foundation is built by a massive of 6 meters thick concrete resting on piles up to the lowest waters of the sea, and today its luminous range, under normal conditions of atmospheric transparency is 23 nautical miles, or about 43 kilometers)!.

…hoje a Barra de Aveiro é quase uma cidade, mas ainda por lá existem as típicas barracas da “Bolacha Americana” e a venda na praia das “Bolas de Berlim” e, se estamos com fome de uma refeição, existem várias barracas que são ótimas para um almoço mais barato, e claro, as crianças ainda podem construir castelos na areia, em pelo menos quase trezentos dias de sol por ano!. (Today Barra de Aveiro is almost a city, but still there are the typical “Bolacha Americana” tents and the sale on the beach of “Berlin Balls” and, if we are hungry for a meal, there are several tents which are great for a cheaper lunch, and of course kids can still build sandcastles on at least nearly three hundred sunny days a year !.

…todavia nós, quando visitávamos um restaurante, e na recepção nos perguntavam quantos éramos, logo respondíamos, “somos sete, tal qual “Os Sete Magnificos”!. (But when we were visiting a restaurant, and at the front desk we were asked how many we were, then answered, “We are seven, just like The Seven Magnificent”)!.

(continua) (to be continued)

Tony Borie, September 2019.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s