…to North by Northwest (4)

…e, se pensam que as aventuras, conhecer novas culturas ou novos lugares remotos, são coisas perigosas, então tentem a rotina: vai matar-vos!.

(…and if you think that adventures, discovering new cultures or new remote places, are dangerous things, then try the routine: it will kill you)!.

…deixámos Dakota do Sul, entrando com alguns choviscos em Dakota do Norte!. Assim, viajávamos próximos do paralelo 48º N, que nos beneficiava aproximadamente de 16 ou mais horas por dia e, com bom ou mau tempo éramos levados numa aventura com um cenário de algumas das paisagens mais bonitas do mundo!.

(…we left South Dakota, entering North Dakota with a few drizzles!. Thus, we traveled close to the 48th parallel, which benefited us from approximately 16 or more hours a day and, with good or bad weather, we were taken on an adventure with a scenario of some of the most beautiful landscapes in the world)!.

…porque Dakota do Norte está situado no meio-oeste dos USA, dominado pelas Grandes Planícies, sendo um destino onde os seus habitantes ainda se podem gabar de ter mais maravilhas cênicas do que pessoas!. As estradas são longas, abertas e desertas, com cenários verdes, vermelhos ou dourados, a vida selvagem e os cursos d’água ainda estão quase no seu ambiente natural e as tribos nativas únicas em Dakota do Norte, têm as suas próprias origens, histórias e linguagens, que são distintas e diferentes!.

(…because North Dakota is located in the midwest of the USA, dominated by the Great Plains, being a destination where its inhabitants can still boast of having more scenic wonders than people!. The roads are long, open and deserted, with green, red or gold scenery, the wildlife and waterways are still almost in their natural environment and the unique native tribes in North Dakota have their own origins, histories and languages, which are distinct and different)!.

…e viajando por aqui, verificamos que as Grandes Planícies dão lugar às Badlands escarpadas, já perto da fronteira com o estado de Montana, onde o Parque Nacional Theodore Roosevelt atravessa o rio Little Missouri!. No entanto nós, que adoramos a natureza pura e selvagem, sempre dissémos que as cidades para nós são apenas para se passarem, ou seja, quase parte da nossa rota na estrada mas, quando encontramos uma diferente e agradável, ficamos quase sem palavras e depois, “transforma-nos num contador de histórias”!. 

(…and traveling here, we find that the Great Plains give way to the rugged Badlands, already close to the border with the state of Montana, where Theodore Roosevelt National Park crosses the Little Missouri River!. However, we, who love pure and wild nature, have always said that cities for us are just to pass through, that is, almost part of our route on the road, but when we find a different and pleasant one, we are almost speechless and then, “turns us into a storyteller”)!.

…foi o que aconteceu quando chegámos à cidade de Fargo, visitando o Centro de Visitas onde tivémos algum contacto com a história imigrante da região, que tem uma forte herança escandinava, com um grande descendente de suecos que se mudaram para o meio-oeste, tornando Fargo uma das cidades mais diversificadas da Dakota do Norte e socialmente aberta!.

(…this is what happened when we arrived in the city of Fargo, visiting the Visitor Center where we had some contact with the immigrant history of the region, which has a strong Scandinavian heritage, with a large descendant of Swedes who moved to the midwest, making Fargo one of North Dakota’s most diverse and socially open cities)!.

…dando uma volta pela cidade, ficamos encantados com todas as lojas, restaurantes, templos ou mesmo na área da antiga estação do caminho de ferro, onde ainda se conservam alguns pormenores intactos do que eram, além de murais e outras atividades, algumas ao ar livre, ou mesmo o Museu de Arte das Planícies, onde se exibe arte nativa americana!. E claro, não esquecer a sua especialidade de culinária local, que sendo de descendência escandinava, exibe as suas sofisticadas sanduíches de queijo grelhado!.

(…walking around the city, we were enchanted by all the shops, restaurants, temples or even the area of ​​the old railway station, where some details of what they used to be are still preserved, in addition to murals and other activities, some outdoors (free, or even the Plains Museum of Art, where Native American art is exhibited!. And of course, don’t forget its local cuisine specialty, which being of Scandinavian descent, showcases its sophisticated grilled cheese sandwiches)!.

…continuando, viajando pela estrada rápida I-94, no sentido leste/oeste, diz-nos que, conduzir pelas estradas de Dakota do Norte é uma abreviação para o tipo mais, ou seja, do mais bonito cenário de estradas desertas de pradarias, porque o estado é plano e escassamente povoado, com grandes distâncias e paisagens maravilhosas!.

(…continuing, traveling on the fast I-94, east/west, tells us that driving the North Dakota highways is shorthand for the more type, i.e. the most beautiful scenery of deserted prairie roads, because the state is flat and sparsely populated, with great distances and wonderful landscapes)!.

…parando aqui e ali fomos apreciando e na pequena cidade de Jamestown, uma pequena cidade de fronteira com vários edifícios originais, colocados juntos para dar vida a uma cidade pioneira ou na cidade de Bismark, a capital, conduzindo a nossa “White Fox” (caravana), fizémos um passeio histórico pela área do State Capitol e do North Dakota Heritage Center, parando num restaurante local apreciando a sua culinária local, que era bife de animal arrassado de búfalo, pelo menos foi o que nos explicou a simpática empregada)!.

(…stopping here and there we enjoyed and in the small town of Jamestown, a small frontier town with several original buildings, put together to give life to a pioneer city or in the city of Bismark, the capital, driving our “White Fox” ( (caravan), we took a historic tour of the State Capitol area and the North Dakota Heritage Center, stopping at a local restaurant enjoying its local cuisine, which was buffalo torn beef steak, at least that’s what the friendly waitress explained to us)!.

…continuando e sempre seguindo a rota ao longo da auto-estrada I-94, que nos oferece alguns dos melhores trechos coloridos das Badlands de Dakota do Norte, com um cenário panorâmico de um dos últimos vestígios de vida selvagem das Grandes Planícies do Norte, cuja abertura é ilimitada, com vistas que se estendem tanto na distância de rodagem, que muitas vezes parece que estamos vendo a curvatura da Terra!.

(…continuing and always following the route along the I-94 highway, which offers us some of the best colorful stretches of the Badlands of North Dakota, with a panoramic backdrop of one of the last vestiges of wildlife in the Great Plains of North, whose opening is limitless, with views that extend so far into the driving distance that it often feels like we are viewing the curvature of the Earth)!.

…e, já próximo do nosso destino para este dia, parámos no Centro de Visitas que se localiza na estrada rápida I-94 já referida, admirando as terras selvagens da parte sul do Parque Nacional Theoodore Roosevelt, na procura de ver bisões, alces, cavalos selvagens e muito mais, neste pitoresco parque nacional que recebeu o nome do antigo presidente que defendeu a sua conservação!.

(…and, already close to our destination for this day, we stopped at the Visitor Center located on the aforementioned I-94 highway, admiring the wild lands of the southern part of Theodore Roosevelt National Park, looking to see bison, elk, wild horses and much more, in this picturesque national park named after the former president who defended its conservation)!.

…até que chegámos à pequena cidade de Medora, uma pequena cidade da Dakota do Norte, com uma grande história que talvez começasse quando um rico francês e sua esposa, por volta do ano de 1883,  construíram aqui uma casa e uma cabana de caça dando lugar a que hoje seja o lar da entrada no Parque Nacional Theoodore Roosevelt que felizmente está aberto o ano todo!.

(…until we arrived in the small town of Medora, a small town in North Dakota, with a great history that perhaps began when a rich Frenchman and his wife, around the year 1883, built a house and a hunting cabin here. place that is now home to the entrance to Theodore Roosevelt National Park, which fortunately is open year-round)!.

…fazendo de nós umas das mais de 700.000 pessoas que visitam este Parque Nacional a cada ano!. No entanto, muitos deles só fazem uma paragem no tal Centro de Visitas, que tal como já referimos, visitámos ao passar pela auto-estrada I-94, porque é um belo ponto de paragem com todas as facilidades para quem viaja, mas é apenas uma pequena amostra do que torna este parque especial!. 

(…making us one of the more than 700,000 people who visit this National Park each year!. However, many of them only make one stop at the Visitors Center, which, as we have already mentioned, we visited when passing through the I-94 highway, because it is a beautiful stopping point with all the facilities for those who travel, but it is only a small sample of what makes this park special)!.

Tony Borie, Século XXI. (Tony Borie, Century XXI.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s